quinta-feira, junho 30, 2022
BNR-728X90-RENOVACAO---SOCIAL
BNR-728X90-RENOVACAO---ILUMINACAO
BNR-728X90-RENOVACAO---PAVIMENTACAO
HomeBrasileirão - Serie AAGE que votará diretas divide pré-candidatos do Vasco; veja quem é a...

AGE que votará diretas divide pré-candidatos do Vasco; veja quem é a favor e quem é contra

Desde que o Conselho Deliberativo aprovou a emenda das eleições diretas, em dezembro de 2019, o Vasco viveu meses que intensificaram a divisão política em São Januário. A ação do Nova Resposta História, movimento de sócios que colheu assinaturas para também mudar o estatuto no que se refere à eleição do presidente, as divergências entre os poderes e as inúmeras decisões judiciais foram capítulos e mais capítulos até este domingo, dia 30 de agosto.

A Assembleia Geral Extraordinária, com votação online das 9h às 22h, vai ocorrer por força de decisão judicial. Porém, o seu resultado não terá validade até a Justiça avaliar o mérito do caso.

Reunião Conselho Deliberativo do Vasco tratou da eleição direta — Foto: Fred Gomes

Reunião Conselho Deliberativo do Vasco tratou da eleição direta — Foto: Fred Gomes

Mesmo assim, o ge apresenta o posicionamento de pré-candidatos à presidência e demais personagens políticos do clube. E, claro, explica como funcionará a votação. A previsão de divulgação do resultado é para as 23h deste domingo.

Pergunta: o senhor é a favor ou contra a realização da AGE de domingo? E por quê?

Fred Lopes, pré-candidato

O Grupo Avante Gigante, do qual o pré-candidato faz parte, divulgou a seguinte nota:

“A realização da AGE virou uma grande batalha jurídica, infelizmente. O Avante entende que tudo deve ser feito de acordo com o estatuto do clube. Diante de tantas liminares e ações, o nosso departamento jurídico ainda avalia a participação do nosso grupo no pleito deste domingo. Reafirmamos que durante todo o processo das reuniões do Conselho Deliberativo, fomos a favor da eleição direta, acreditamos que ela é essencial para o futuro do Club de Regatas Vasco da Gama, mas tudo precisa ser feito sem riscos para o desenrolar político e as diretas.”

Jorge Salgado, pré-candidato

Via assessoria da Mais Vasco, o pré-candidato disse:

“Sou amplamente favorável às Diretas e acho que o sócio deve votar “sim”. Não concordo com a maneira como foi conduzido o processo. Houve falhas. Mas como não cabe a mim poder maior do que a Justiça, que confirmou a realização da AGE, vou participar e votar no que acredito ser o melhor para o Clube. Espero que possamos virar essa página e, com serenidade, trabalhar em conjunto pelo futuro do Vasco.

Luis Manuel Fernandes, pré-candidato

Via assessoria, o pré-candidato disse:

“Não se trata de matéria eleitoral. É uma questão institucional. Sou a favor das Diretas e contra a violação do Estatuto do Vasco. Os fins não justificam os meios. A convocação da AGE deste domingo está eivada de irregularidades e violações estatutárias e regimentais.”

Nelson Medrado Dias, pré-candidato

Em contato com a reportagem, disse:

“A favor da AGE, lógico que sou a favor pois é uma aspiração do quadro social do Vasco. Confesso que a maneira não me agrada, mas vejo os interesses do Vasco e seus associados votantes prevalentes aos interesse pessoais, que aliás, infelizmente, nesta convocação, vimos prevalecer. Interesses de candidatos.”

Julio Brant, líder da Sempre Vasco

Via assessoria, o candidato derrotado em 2017 e que ainda não definiu se lançará nova candidatira, disse:

“Lutamos desde 2014 pela democratização e abertura do clube. As diretas sempre foram nossa luta. Sem ela, o desejo e a vontade do sócio não são diretamente refletidos na condução do clube. Não é uma bandeira oportunista, eleitoreira, como alguns agora estão levantando. É um trabalho de longo prazo, central na nossa filosofia de modelo pro Vasco. Quem nos acompanha sabe bem disso. A participação do sócio e do torcedor na história sempre foram fundamentais na transformação do Vasco. Apoiamos o Presidente da AG, o Mussa, no entendimento de que todos os atos da AGE estão sendo realizados dentro do mais absoluto cumprindo da lei e do Estatuto. O futuro do Vasco será escrito pela votação da Eleição Direta de hoje.”

Alexandre Campello, atual presidente

Em nota oficial, o atual presidente (que ainda não anunciou seu futuro político), disse:

“A Diretoria Administrativa é a favor da Assembleia Geral Extraordinária (AGE) e das eleições diretas já a partir do pleito deste ano. Tanto que, nos últimos dias, como já é de conhecimento de todos, buscou um entendimento com o Sr. Faués Cherene Jassus, Presidente da Assembleia Geral (AG), para a realização da AGE respeitando todos os ritos e etapas estabelecidos pelo Estatuto do Clube. O cumprimento do Estatuto é fundamental para garantirmos a votação direta neste ano e evitarmos, mais à frente, a judicialização das eleições. Entendemos que a convocação da Assembleia Geral Extraordinária está mantida, por decisão judicial, mas não necessariamente para o dia 30 de agosto, como o Sr. Faués Cherene Jassus tenta impor, pois esta não observou os preceitos estatutários, como ressalvou o Juízo. Diante do exposto, o Club de Regatas Vasco da Gama não pode reconhecer a legitimidade da suposta Assembleia Geral Extraordinária convocada a fórceps pelo Sr. Faués Cherene Jassus para o dia 30 de agosto e orienta seus associados a não disponibilizar seus dados pessoais à empresa indicada pelo Presidente da AG.”

Augusto Ariston, pré-candidato

Não conseguiu contato.

Leven Siano, pré-candidato

Por meio de sua assessoria, Siano disse:

“Contra. Embora a favor das diretas até porque não tem ninguém contra as diretas atualmente, essa assembléia é completamente irregular por tantas razões que daria para escrever um livro e é de fato vergonhoso ver que certos grupos políticos querem presidir o clube mas sequer respeitam as regras estatutárias e normas internas do mesmo, o que é uma temeridade. O mínimo que quaisquer Presidentes de Poderes devem observar sempre é o estatuto do clube, seus regimentos e a dotação orçamentária. Agir diferente disso é trazer instabilidade e gerar o caos político que agrava nossas crises financeira e técnica. O Presidente da Assembleia Geral tem que se comportar como se fora um juiz do processo eleitoral. Isso exige dele postura imparcial e afastada de qualquer interesse político. O melhor exemplo que qualquer personagem político deve dar é o de cumprimento fiel às normas que regem o clube. Usar o Poder Judiciário com finalidade política expõe desnecessariamente o clube e o próprio Poder Judiciário e envergonha a nossa cidade”.

Como vai funcionar a votação?

Faués Cherene Jassus, o Mussa, presidente da Assembleia Geral, explicou como funcionará a votação:

“Venho informar, mais uma vez e dando sequência ao compromisso com a transparência e a democracia, como vai ocorrer o processo eleitoral da Assembleia Geral Extraordinária na plataforma digital.

A votação vai acontecer hoje, dia 30/08, domingo, das 9:00 até 22:00.

Todo o sócio que se cadastrou e que está apto a votar – conforme a lista oficial divulgada – vai receber uma senha única, pessoal e intransferível para acessar o sistema, através de um SMS e um e-mail, ambos cadastrados na plataforma no período determinado.

Caso o eleitor tenha perdido sua senha, no próprio site da votação, deve entrar em “recuperar senha” e seguir as instruções da plataforma. O sócio votante, com seu CPF (login) e senha recebida, deve acessar o ambiente de votação em https://assembleiavasco.elejaonline.com .

No ambiente de votação, o sócio vai “entrar na votação” e clicar em “VOTE AQUI“. O sócio deve responder a seguinte pergunta: Você é a favor da alteração estatutária das ELEIÇÕES DIRETAS para Presidente do Vasco?

O sócio, no ambiente de votação, vai escolher entre as seguintes opções:

  • Sou a favor das eleições diretas
  • Sou contra as eleições diretas
  • Em branco – me abstenho de votar

Com a opção marcada, o sistema de votação vai solicitar uma confirmação. Ao final, o eleitor receberá, na tela, o comprovante que pode ser impresso ou enviado para o e-mail cadastrado. Caso o sócio não receba o e-mail solicitado com o comprovante, sugiro entrar novamente no site, com login e a senha, e imprima o comprovante.

De 9:00 até às 18:00, estará a disposição dos sócios votantes o telefone 0800-9413003 para quaisquer dúvidas que possam existir sobre a plataforma.

O texto com a redação a ser dada ao estatuto do Club de Regatas Vasco da Gama visando formalizar as eleições direitas para a diretoria administrativa encontra-se em “MENU>DOCUMENTOS”.

O sócio que deseja realizar algum protesto em relação ao voto deve encaminhar sua defesa para: age.crvg@gmail.com .

Após o encerramento do período de votação – dia 30/08, às 22:00 – a apuração será realizada e o resultado divulgado às 23:00 do dia 30/08.

Vascaínos, gostaria de lembrar que a lista de sócios aptos a votar nesta Assembleia Geral Extraordinária não é a lista que será usada na Assembleia Geral Ordinária (eleição para Presidente). É importante que o sócio se mantenha em dia com suas obrigações financeiras e estatutárias para ter direito ao voto em novembro.”

E o que pensam o Conselho Deliberativo, Conselho de Beneméritos e Conselho Fiscal?

Roberto Monteiro, presidente do Conselho Deliberativo, Sílvio Godói, presidente do Conselho de Beneméritos, Edmilson Valentim, presidente do Conselho Fiscal, e Rafael Landa, membro titular do Conselho Fiscal e membro da Junta Recursiva, emitiram a seguinte nota:

“Uma AGE Irregular e Ilegítima

Em decisão prolatada neste sábado (29/08), o Desembargador André Ribeiro, SUSPENDE OS EFEITOS da Assembleia Geral convocada para este domingo (30), diante das inúmeras irregularidades que a maculam (não cumprimento do regimento interno da AGE, desrespeito do prazo legal de convocação, entre outras).

A aspiração das eleições diretas para a presidência da Diretoria Administrativa foi acolhida de forma unânime pelo Conselho Deliberativo, no bojo de uma reforma mais ampla que moderniza o estatuto vascaíno.

Todas as correntes políticas presentes no Conselho Deliberativo participaram deste esforço e a imensa maioria das inovações foi aprovada por consenso.

As críticas pontuais que possam existir em relação à reforma poderiam facilmente ser encaminhadas na nova gestão que assumirá em janeiro de 2021.

Assim, estava dada, sem qualquer problema ou contencioso, a consagração das eleições diretas já para a próxima eleição.

Ocorre que, por interesses eleitorais e não institucionais, determinados grupos resolveram que a conquista das diretas, desta forma consensual, representaria uma perda de bandeira política.

Em função disso, levaram à justiça comum o que já estava resolvido internamente pelos poderes vascaínos, contando, tristemente, com o concurso do presidente da Assembleia Geral.

O presidente da Assembleia Geral atropela às normas estatutárias e o regimento da AGE, no afã de atender o grupo político que apoia.

Consideramos de suma gravidade transformar em mera pantomima a Assembleia Geral, momento maior da democracia vascaína.

Chegaremos ao cúmulo de uma Assembleia Geral irregular onde só participará, da junta que reúne os poderes do Clube, o próprio autor das ilegalidades e violações, que, ancorado em chicanas jurídicas e bajulação de parte das redes sociais, acredita que sairá incólume de sua atitude temerária.

Assim, esclarecemos aos sócios e torcedores que a suposta Assembleia Geral Extraordinária convocada para este domingo (30/08) carece de legitimidade e regularidade institucionais, e em nada representa o Club de Regatas Vasco da Gama, não passando de mera estratégia oportunista visando colher dados pessoais dos sócios vascaínos com fins de manipulação eleitoral.”

- Advertisment -
WhatsApp Image 2021-08-18 at 5.26.23 PM
Screenshot_3
549874643216798-4
f54459f1-2954-40f7-b3a6-7858147561ae
IMAGEM

Mais lidas