quinta-feira, junho 30, 2022
BNR-728X90-RENOVACAO---SOCIAL
BNR-728X90-RENOVACAO---ILUMINACAO
BNR-728X90-RENOVACAO---PAVIMENTACAO
HomeBrasileirão - Serie AAnálise: Bahia volta aos jogos com coletivo ajustado, mas individualmente desequilibrado

Análise: Bahia volta aos jogos com coletivo ajustado, mas individualmente desequilibrado

O Bahia voltou a jogar após quatro meses de paralisação por conta da pandemia de coronavírus. A goleada sobre o Náutico na última quarta-feira, no estádio de Pituaçu, mostrou uma equipe coletivamente ajustada, com marcação na saída de bola do adversário e repertório ofensivo. Porém, deixou evidente também um desequilíbrio individual entre os atacantes.

Assim como em março, antes da paralisação do calendário do futebol brasileiro, Roger Machado montou o time baiano com dois volantes, um meia, dois atacantes abertos e um centroavante como referência. A equipe foi escalada com Anderson; João Pedro, Lucas Fonseca, Juninho e Juninho Capixaba; Ronaldo, Flávio e Rodriguinho; Élber, Clayson e Gilberto.

Fernandão entrou no segundo tempo e balançou as redes pela primeira vez em 2020 — Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/E.C. Bahia

Fernandão entrou no segundo tempo e balançou as redes pela primeira vez em 2020 — Foto: Felipe Oliveira/Divulgação/E.C. Bahia

No início, o time parecia sofrer com a falta de ritmo. Os primeiros minutos de partida foram de lançamentos na direção dos pontas. Foi só quando Élber marcou um golaço, com chute de fora da área, que o Bahia passou a controlar o jogo e mostrar que possui variação de jogadas ofensivas.

Com Juninho Capixaba bastante acionado no ataque, o time baiano conseguiu levar perigo com triangulações e muita movimentação. Élber, pela direita, supriu as raras subidas de João Pedro e levou muito perigo com lances individuais. O atacante levou a melhor na maior parte dos lances individuais contra os zagueiros do Náutico e ajudou também na recomposição, o que surpreendeu, devido ao longo período sem partidas oficiais.

Cada vez mais à vontade pelo Bahia, Rodriguinho organizou as ações ofensivas enquanto teve fôlego. Na segunda etapa, o meia caiu de ritmo e acabou substituído por Marco Antônio. Antes, balançou as redes pela primeira vez com a camisa tricolor.

Escalação do Bahia na partida contra o Náutico — Foto: GloboEsporte.com

Escalação do Bahia na partida contra o Náutico — Foto: GloboEsporte.com

Enquanto Rodriguinho e Élber tiveram boas atuações, Clayson decepcionou. Uma das principais contratações do clube para a temporada, o atacante não conseguiu dar sequência nos lances. Outro atleta com atuação apagada foi o atacante Gilberto, que foi pouco participativo. Ainda no primeiro tempo, ele sofreu uma pancada no joelho e deixou o campo no intervalo, substituído por Fernandão.

Com a goleada por 4 a 1, o Bahia garantiu a vaga para as quartas de final como segundo colocado do Grupo A. O Tricolor volta a jogar pela Copa do Nordeste no próximo sábado, quando enfrenta o Botafogo-PB. Suspenso contra o Náutico, Gregore voltará a ficar à disposição para a partida do fim de semana.

- Advertisment -
WhatsApp Image 2021-08-18 at 5.26.23 PM
Screenshot_3
549874643216798-4
f54459f1-2954-40f7-b3a6-7858147561ae
IMAGEM

Mais lidas