sábado, maio 21, 2022
BNR-728X90-RENOVACAO---SOCIAL
BNR-728X90-RENOVACAO---ILUMINACAO
BNR-728X90-RENOVACAO---PAVIMENTACAO
HomeBrasileirão - Serie AAnálise: derrota do Fortaleza passa por atuações distintas nos dois tempos

Análise: derrota do Fortaleza passa por atuações distintas nos dois tempos

Dois elementos tomaram os holofotes e exerceram papel de destaque na derrota do Fortaleza por 2 a 1 para o Athletico-PR, na noite de sábado (7), na Arena da Baixada: a arbitragem, novamente, e o desempenho distinto que o Tricolor apresentou nos dois tempos do jogo.

Sobre a atuação em si, o desempenho leonino foi contrastante. O que se viu nos 45 minutos iniciais foi um controle praticamente total do Tricolor, que pouco foi ameaçado. Não houve nenhuma finalização perigosa ao gol de Felipe Alves.

O Furacão até teve mais posse de bola (62%), mas de forma improdutiva. O Leão do Pici se mostrou mais organizado, defendeu bem e chegou com facilidade ao ataque, criando também as melhores chances para marcar. Saiu na frente com Bergson e poderia sair vencendo até por mais, com finalizações do próprio camisa 29 e de David, Romarinho e Osvaldo.

Acontece que não ter liquidado a fatura na etapa inicial custou caro. O segundo tempo do Fortaleza foi bem abaixo, parecendo que o time se desligou. O Athletico cresceu na partida e passou a converter o maior volume em situações reais de gol, o que antes parecia improvável. Felipe Alves passou a ser bastante exigido.

Em 16 finalizações do time da casa na etapa final, o arqueiro leonino fez defesas importantes e até viu sua trave ser carimbada, mas não foi capaz de evitar o empate, marcado por Carlos Eduardo, e nem a virada, no lance mais polêmico do jogo, que veio veio nos minutos finais.

Athletico Fortaleza — Foto: Matheus Sebenello/NeoPhoto

Athletico Fortaleza — Foto: Matheus Sebenello/NeoPhoto

Arbitragem polêmica

A reclamação dos tricolores tem dois lances como fundamentais. O primeiro deles ocorreu aos oito minutos do segundo tempo, quando Bergson recebeu ótima assistência de Romarinho e mandou para as redes. O VAR pegou impedimento milimétrico no momento anterior ao passe. O lance do gol anulado do Fortaleza é de grande dificuldade e gera reclamações porque daria a vantagem de 2 a 0, que deixaria um resultado positivo bastante encaminhado.

Mas a maior crítica foi pelo lance no fim da partida. No gol de Renato Kayzer, há um choque forte entre Kayzer e Paulão. Além disso, a bola toca claramente no braço do jogador rubro-negro.

A arbitragem de campo e o VAR validaram a virada do time da casa e geraram revolta entre os tricolores.

Destaques do jogo

A atuação do atacante Bergson foi o principal ponto positivo. O centroavante fez o primeiro jogo como titular vestindo a camisa do Leão e superou as expectativas, não somente pelo gol, mas pela movimentação e participação ofensiva. David também fez bom jogo, assim como Romarinho e Felipe Alves, que realizou defesas importantes. Foram os principais destaques da equipe.

Com o resultado, o Tricolor segue com 24 pontos e na 10ª colocação. O Leão do Pici volta a campo na quarta-feira (11), para enfrentar o Bahia, às 18h45, em Salvador.

- Advertisment -
WhatsApp Image 2021-08-18 at 5.26.23 PM
Screenshot_3
549874643216798-4
f54459f1-2954-40f7-b3a6-7858147561ae
IMAGEM

Mais lidas