sábado, julho 2, 2022
BNR-728X90-RENOVACAO---SOCIAL
BNR-728X90-RENOVACAO---ILUMINACAO
BNR-728X90-RENOVACAO---PAVIMENTACAO
HomeBrasileirão - Serie AAnálise: Flamengo mostra que sabe sofrer, e Pedro faz o time subir...

Análise: Flamengo mostra que sabe sofrer, e Pedro faz o time subir outro degrau na maratona

“O espírito do Flamengo voltou. Ganhamos com a cara do Flamengo, lutamos até o último segundo”. A frase é de Doménec Torrent após a vitória por 2 a 1, de virada, sobre o Goiás, terça, no Maracanã. Com desfalques importantes e muito desgastada, a equipe rubro-negra não teve uma atuação empolgante, mas contou com o brilho de Pedro. Novamente ele.

Pedro, do Flamengo — Foto: André Durão

Pedro, do Flamengo — Foto: André Durão

O centroavante foi o personagem principal. Decidiu a partida com dois gols, um deles no último lance da partida, e fez o Flamengo colar no Atlético-MG na ponta da tabela. Já são 16 no ano, a mesma quantidade de Gabigol.

Além de Pedro, outro ponto positivo a ser destacado na equipe de Dome foi a luta até o último minuto, apesar de alguns jogadores terem demonstrado cansaço no fim. Consequência da maratona de jogos, mas o Flamengo e seu poderoso elenco até agora deram conta do recado.

Mas não foi fácil contra o lanterna Goiás, que saiu na frente em um contra-ataque bem armado. Roteiro parecido com jogos anteriores em que o Flamengo começou mal e só reagiu depois de sofrer.

A falta de jogadores como Rodrigo Caio, Isla, Everton Ribeiro, Arrascaeta e Gabigol ficou clara. Gerson, mais uma vez, se desdobrou. Filipe Luís virou armador no ataque. Bruno Henrique deu trabalho e mais uma vez serviu bem Pedro. Ao todo, o time finalizou 31 vezes e terminou com 67% de posse de bola.

Mas houve pontos negativos, como o fato de os pontas terem ficado muito presos. A defesa, especialmente pelo lado direito, teve dificuldades. Michael teve um desempenho individual ruim. Errou quase todas as jogadas que tentou e desperdiçou muitos ataques com decisões equivocadas. Fez Dome dar um chute em um copo d’água na beira do campo, mas depois na entrevista coletiva o técnico o elogiou.

Um dos mais desgastados, Gerson foi o único a ser substituído — Foto: André Durão

Um dos mais desgastados, Gerson foi o único a ser substituído — Foto: André Durão

Com jogos em um intervalo de tempo abaixo do razoável e a grande quantidade de desfalques, é preciso colocar todos os fatores na balança e relativizar. Mas o Flamengo tem mostrado que também sabe sofrer e está passando no teste da maratona.

Em segundo lugar com 30 pontos, o time já volta a campo nesta quinta, às 20h, no Maracanã, para enfrentar o Bragantino.

- Advertisment -
WhatsApp Image 2021-08-18 at 5.26.23 PM
Screenshot_3
549874643216798-4
f54459f1-2954-40f7-b3a6-7858147561ae
IMAGEM

Mais lidas