segunda-feira, julho 4, 2022
BNR-728X90-RENOVACAO---SOCIAL
BNR-728X90-RENOVACAO---ILUMINACAO
BNR-728X90-RENOVACAO---PAVIMENTACAO
HomeBrasileirão - Serie AAnálise: Santos de Cuca mostra variações e força para voltar a vencer

Análise: Santos de Cuca mostra variações e força para voltar a vencer

O Santos empatou por 2 a 2 com o Vasco na última quarta-feira. Na quinta, os principais jogadores fizeram apenas um trabalho regenerativo. Na sexta, o Peixe realizou o único treino antes da longa viagem até Fortaleza para enfrentar o Ceará, neste sábado. Cuca se viu forçado a mexer na equipe titular. E, mesmo assim, o bom desempenho das últimas partidas foi mantido.

Desta vez, foi ainda melhor: com vitória.

O Santos venceu o Ceará por 1 a 0, neste sábado, sem Soteldo e Sánchez no time titular. Por desgaste, a dupla ficou no banco de reservas. E Cuca aproveitou o problema para testar uma variação que deu resultado: levou o Peixe a campo com quatro atacantes.

Diego Pituca e Felipe Jonatan comemoram gol do Santos contra o Ceará — Foto: JARBAS OLIVEIRA/ESTADÃO CONTEÚDO

Diego Pituca e Felipe Jonatan comemoram gol do Santos contra o Ceará — Foto: JARBAS OLIVEIRA/ESTADÃO CONTEÚDO

Apesar da atuação abaixo da média do atacante Arthur Gomes no meio de campo, a parceria com o trio Marinho, Kaio Jorge e Lucas Braga deu trabalho à defesa do Ceará – principalmente por causa do inquieto camisa 11, como sempre. Depois de algumas chances, o Santos abriu o placar ainda no primeiro tempo com uma jogada já característica de cruzamento para trás e finalização de Felipe Jonatan.

Com a variação tática e quatro jogadores muito ofensivos do meio para a frente, sem Sánchez, Diego Pituca teve de jogar mais recuado. E, assim, talvez tenha feito sua melhor partida em 2020.

Mais próximo dos zagueiros e participativo na saída de bola do Santos, Pituca repetiu as boas atuações de 2019 e foi importante para o time ter força para resistir à pressão do Ceará.

A defesa, inclusive, teve mais uma noite inspirada – mais uma entre tantas na atual temporada. João Paulo, Pará, Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan impediram, com bons desarmes e boas interceptações pelo alto, o Ceará de chegar à área santista.

João Paulo, goleiro do Santos, no jogo contra o Ceará — Foto: Ivan Storti/Santos

João Paulo, goleiro do Santos, no jogo contra o Ceará — Foto: Ivan Storti/Santos

Assim como diante de Flamengo e Vasco, o Santos foi superior ao adversário, principalmente graças à inspiração de Marinho e à qualidade defensiva. Desta vez, conseguiu os três pontos, que dão tranquilidade para a sequência no Campeonato Brasileiro.

Em contrapartida, é preciso estar alerta: no segundo tempo, o Ceará cresceu, criou mais oportunidades e obrigou o goleiro João Paulo a fazer três defesas difíceis. Fruto, também, do desgaste santista por causa das últimas partidas e da viagem até Fortaleza. A equipe recuou e não conseguiu mais pressionar, mas teve espaço a puxou bom contra-ataques.

Da vitória deste sábado, o Santos leva para casa a força demonstrada mesmo sem todos os titulares. Mas Cuca terá de se superar na quarta-feira, contra o Atlético-MG, às 21h30. Lucas Veríssimo, Luan Peres e Alison, suspensos, desfalcam o Peixe, que precisará mostrar ainda mais força para conquistar o segundo resultado positivo seguido.

- Advertisment -
WhatsApp Image 2021-08-18 at 5.26.23 PM
Screenshot_3
549874643216798-4
f54459f1-2954-40f7-b3a6-7858147561ae
IMAGEM

Mais lidas