Árbitro de Vídeo: equipe faz testes protocolares no Allianz Parque

0

Na véspera do duelo entre Palmeiras e Cruzeiro, equipe de arbitragem de campo e de vídeo participa de testes protocolares para homologação do estádio

Testes para a utilização do árbitro de vídeo nas semifinais da Copa do Brasil 2018

Testes para a utilização do árbitro de vídeo nas semifinais da Copa do Brasil 2018

Testes para a utilização do árbitro de vídeo nas semifinais da Copa do Brasil 2018

Testes para a utilização do árbitro de vídeo nas semifinais da Copa do Brasil 2018

Nesta quarta-feira (12), dois jogos decisivos pelas semifinais da Copa do Brasil vão levar a campo muita tradição e rivalidade entre quatro grandes clubes do futebol brasileiro: Corinthians, Cruzeiro, Flamengo e Palmeiras. Também fará parte deste espetáculo o VAR (Árbitro Assistente de Vídeo), novidade que estreou nas quartas de final da competição nacional, aliada da equipe de arbitragem na validação das decisões do campo de jogo.

Os árbitros de campo e de vídeo que atuarão no duelo entre Palmeiras e Cruzeiro estiveram no gramado do Allianz Parque, local da partida, para a realização de testes protocolares do VAR na manhã desta terça-feira (11), véspera do confronto. É uma exigência do IFAB, órgão que trata das regras do futebol, para homologar o estádio e atestar que ele está pronto para receber a tecnologia.

– É um protocolo onde são testados o equipamento de comunicação, as câmeras, a cabine de comunicação no campo, toda a parte técnica envolvida. Esses testes servem também para deixar o árbitro ambientado com local do jogo, com a posição da cabine. Simulamos várias situações que podem acontecer na hora da partida – explica o coordenador do Árbitro de Vídeo no Brasil e supervisor de arbitragem do confronto, Sérgio Corrêa.

Jogadores da equipe sub-17 do Palmeiras formaram os times para o jogo simulado. Toda a equipe de arbitragem escalada para o confronto participou do procedimento. São eles o árbitro Wagner Reway, os assistentes Alessandro Rocha Mattos e Fabrício Vilarinho, o quarto árbitro Bruno Arleu, e o trio do VAR formado por Péricles Bassols, Hélton Nunes e Leandro Pedro Vuaden.

O Árbitro de Vídeo pode atuar, segundo o protocolo do IFAB, em quatro situações específicas: gol e não gol; penalidade ou não penalidade; cartão vermelho direto e identificação equivocada de atleta. Em todos os outros lances, as decisões são exclusivas da equipe de campo. O processo de homologação aplicado no Allianz Parque também foi realizado em todos os estádios que receberam partidas com o uso da tecnologia nas quartas de final da Copa do Brasil.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here