quinta-feira, junho 30, 2022
BNR-728X90-RENOVACAO---SOCIAL
BNR-728X90-RENOVACAO---ILUMINACAO
BNR-728X90-RENOVACAO---PAVIMENTACAO
HomeBrasileirão - Serie AAtlético-MG revê Alerrandro e Cleiton; dupla de R$ 37 milhões vive fase...

Atlético-MG revê Alerrandro e Cleiton; dupla de R$ 37 milhões vive fase instável no Bragantino

Em novembro de 2019, o Atlético-MG sacramentou a venda do atacante Alerrandro, hoje com 20 anos, ao Bragantino. Meses depois, em fevereiro de 2020, os clubes fecharam negócio por outro jogador: o goleiro Cleiton, hoje com 23 anos. Somadas, as duas transferências custaram ao Massa Bruta aproximadamente R$ 37 milhões. A dupla de crias da base do Galo ainda vive fase de adaptação e instabilidade em território paulista.

Os dois jogadores vão reencontrar o Atlético pela primeira vez desde a saída. Neste domingo, Galo e Bragantino medem forças às 18h (de Brasília), no Mineirão, pela 10ª rodada do Brasileirão.

Alerrandro durante Bragantino x Botafogo, no Brasileirão — Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino

Alerrandro durante Bragantino x Botafogo, no Brasileirão — Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino

As vendas aconteceram com roteiros diferentes. Alerrandro, que foi o vice-artilheiro da temporada 2019 no Galo, com 13 gols, foi negociado por 3 milhões de euros (cerca de R$ 14 milhões na época). Estava jogando pouco no momento da transferência, e o clube mineiro precisava de dinheiro.

O centroavante, que chegou ao Galo em 2014, aos 14 anos, teve trajetória de muito sucesso na base, sendo artilheiro em todas as categorias. Se firmou no time profissional em 2019, com boas aparições e boa média de gols. Chegou a ser titular em parte do ano, mas caiu de rendimento e perdeu espaço – quando saiu, era a terceira opção no ataque. Mesmo entendendo que se trata de um atleta com potencial de crescimento, o Atlético viu na negociação uma boa oportunidade para reforçar os caixas. Alerrandro deixou o Galo com uma mensagem que dizia: “Esse clube sempre vai ser minha casa”.

Cleiton custou mais caro ao: 5 milhões de euros (R$ 23 milhões na época). O goleiro também é cria da base atleticana e fez sua estreia como profissional em 2017. Se firmou no time de cima, porém, apenas em 2019, quando Victor teve uma lesão. Fez grandes partidas, mostrou segurança embaixo das traves e qualidade para sair jogando. A boa fase no Galo e na seleção olímpica chamou atenção do Bragantino.

Goleiro Cleiton durante atividade do Bragantino — Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino

Goleiro Cleiton durante atividade do Bragantino — Foto: Ari Ferreira/Red Bull Bragantino

A saída do Atlético não foi das mais tranquilas. A negociação se arrastou por meses, houve algum desgaste na relação do atleta (e de seus representantes) com o Galo até a batida de martelo, mas o negócio foi fechado. Nos bastidores, a venda foi comemorada pelo Atlético, que entendeu ter feito um grande negócio. Neste domingo, no Mineirão, o jogador volta a aparecer no caminho atleticano, agora como adversário.

Momento da dupla no Braga

O goleiro Cleiton chegou como segundo maior investimento feito pelo Bragantino para o ano. Demorou para ganhar chance e, na sua primeira oportunidade, pegou dois pênaltis contra o Botafogo-SP, nas quartas de final do Torneio do Interior. A boa atuação lhe rendeu a titularidade.

No Campeonato Brasileiro, no entanto, o arqueiro tem falhado constantemente e recebido críticas. O Bragantino sofreu 14 gols no campeonato, e cinco deles vieram de falhas claras de Cleiton. A titularidade dele é questionada, de forma que ele pode, inclusive, figurar no banco contra o Atlético.

Alerrandro demorou para desencantar pelo Massa Bruta, mas, no Brasileirão, é o artilheiro da equipe, ao lado de Claudinho. Nas cinco primeiro rodadas da competição, marcou três gols. Quando estava em sua melhor fase, sofreu uma lesão no ombro, contra o Coritiba. Voltou à equipe nos últimos dois jogos, saindo do banco de reservas. Atualmente, briga pela titularidade com Ytalo.

A tendência é que a cria da base atleticana seja titular no Mineirão. Apesar do carinho que tem pelo Galo, Alerrandro, claro, vai tentar fazer valer a “lei do ex”. O Atlético de Sampaoli, por sua vez, fará de tudo para evitá-la.

- Advertisment -
WhatsApp Image 2021-08-18 at 5.26.23 PM
Screenshot_3
549874643216798-4
f54459f1-2954-40f7-b3a6-7858147561ae
IMAGEM

Mais lidas