domingo, janeiro 23, 2022
BANNER_728x90px (4)
HomeBahiaBAHIA ARRASADOR NA ARENA FONTE NOVA, LIBERTADORES É REALIDADE.

BAHIA ARRASADOR NA ARENA FONTE NOVA, LIBERTADORES É REALIDADE.

A boa fase do Bahia não acaba! A equipe recebeu o Santos na Arena Fonte Nova nesta quinta-feira e venceu por 3 a 1, de virada, pelo fechamento da 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Bruno Henrique abriu o placar, enquanto que Mendoza, de pênalti, Alisson, contra, e Edigar Junio, em outra penalidade, definiram o triunfo dos mandantes.

Com o resultado, o Bahia chegou a seis partidas de invencibilidade na Série A (quatro triunfos e dois empates), vai a 49 pontos e toma o nono lugar do Atlético-MG. O clube ainda se beneficiou das derrotas de Botafogo (51) e Flamengo (50), assim como do empate do Vasco (50), que estão logo acima na tabela.

Já a equipe da Baixada Santista, na quarta colocação, sofre o terceiro revés seguido, estaciona nos 56 pontos e vê Grêmio (61) e Palmeiras (60) abrirem vantagem na disputa pelo vice-campeonato, depois de ambos terem vencido nesta jornada.

Os paulistas não tinham uma sequência tão longa de derrotas desde julho de 2015, quando foram superados por Fluminense, Grêmio e Goiás. Antes, ainda tinham sido derrotados pelo Internacional.

O torcedor visitante ainda teve de lamentar a lesão de David Braz. Depois de ter desfalcado o time contra a Chapecoense devido a um edema na coxa esquerda, o zagueiro sentiu e precisou sair de campo no fim do primeiro tempo, sendo substituído por Luiz Felipe.

Pelo lado tricolor, vale destacar também a manutenção da ótima série de Edigar Junio, que marcou pela sexta partida consecutiva. Neste período, ele balançou as redes oito vezes e chegou a 12 tentos no Nacional.

Pela próxima rodada do Campeonato Brasileiro, o Bahia irá à Ilha do Retiro encarar o Sport, às 17h (de Brasília) de domingo. No mesmo dia, o Santos receberá o Grêmio na Vila Belmiro, às 19h.

  • 1º tempo movimentado e empate no placar

O jogo começou elétrico em Salvador. Atuando em casa, o Bahia começou tentando pressionar. Porém, o Santos entrou muito ligado na Fonte Nova. Apático e desorganizado contra a Chapecoense, na última segunda-feira, o time visitante mudou a postura e atacou os donos da casa logo nos primeiros minutos.

Aos 5, Lucas Lima deu belo lançamento para Ricardo Oliveira, que bateu de primeira, mas pegou fraquinho e a bola morreu nas mãos do goleiro Jean. Depois, aos 15, Bruno Henrique soltou uma bomba de fora da área, e o arqueiro baiano salvou.

Na jogada seguinte, porém, Jean não conseguiu fazer nada quando David Braz apareceu no ataque pela direita e cruzou rasteiro para Bruno Henrique só escorar e abrir o placar na Fonte Nova.

Mesmo após o tento, o Santos seguiu melhor em campo. Aos 20, Ricardo Oliveira recebeu na esquerda, entrou na área e bateu cruzado. A bola passou muito perto da trave de Jean.

Porém, quem acabou marcando em Salvador foi o Bahia. Após falta boba de Lucas Veríssimo em cima de Zé Rafael dentro da área, o árbitro Sandro Meira Ricci assinalou pênalti. Na cobrança, Mendoza deslocou Vanderlei e deixou tudo igual.

Na reta final da primeira etapa, a partida seguiu lá e cá, porém, ninguém voltou a balançar as redes e o duelo foi para o intervalo empatado em 1 a 1.

  • Bahia cresce e vira 

O segundo tempo começou mais lento em Salvador, com as duas equipe buscando menos o ataque. Porém, aos 9 minutos, um rápido contragolpe reacendeu a torcida do Bahia na Fonte Nova. Após cobrança de escanteio do Santos, Zé Rafael avançou em velocidade e cruzou para Mendoza. Antes de o atacante pegar na bola, Alison tentou cortar e mandou contra a própria meta, matando o goleiro Vanderlei e virando o jogo para os tricolores.

Em vantagem, a equipe baiana recuou, e o Santos cresceu no confronto. Aos 15, Vladimir Hernández cruzou da direita, Ricardo Oliveira desviou e a bola sobrou para Bruno Henrique, que dividiu com a marcação e mandou próximo da trave.

Cinco minutos depois, Jean Mota recebeu de Ricardo Oliveira pelo lado esquerdo e bateu firme. Porém, o goleiro baiano desviou e afastou o perigo.

O time baiano respondeu na jogada seguinte, quando Zé Rafael bateu cruzado e Vanderlei defendeu.

No decorrer da segunda etapa, o alvinegro foi diminuindo o ímpeto e acabou sendo castigado aos 33 minutos, quando Sandro Meira Ricci marcou pênalti de Jean Mota em Edigar Junio. Na cobrança, o atacante do Bahia venceu Vanderlei e decretou o 3 a 1 no placar.

FICHA TÉCNICA
BAHIA 3 x 1 SANTOS

Local: Arena Fonte Nova, Salvador (BA)
Data: 16 de novembro de 2017, quinta-feira
Horário: 21h (Brasília)
Árbitro: Sandro Meira Ricci (SC/FIFA)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (SP/FIFA) e Marcelo Carvalho Van Gasse (SP/FIFA)
Público: 23.185
Cartões amarelos: BAHIA: Renê Júnior, Tiago, Éder. SANTOS: Jean Mota, Lucas Lima.

GOLS:
BAHIA: Mendoza, aos 22 do 1T; Alison (contra), aos 9 do 2T; Edigar Junio, aos 33 do 2T;
SANTOS: Bruno Henrique, aos 16 do 1T;

BAHIA: Jean; Eduardo (Éder), Tiago, Thiago Martins e Juninho Capixaba; Renê Júnior, Juninho (Edson), Zé Rafael e Allione (Régis); Edigar Junio e Mendoza. Técnico: Paulo César Carpegiani

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz (Luiz Felipe) e Jean Mota; Alison, Renato (Yuri Alberto) e Lucas Lima; Bruno Henrique, Arthur Gomes (Vladimir Hernández) e Ricardo Oliveira. Técnico: Elano

- Advertisment -
WhatsApp Image 2021-08-18 at 5.26.23 PM
Screenshot_3
549874643216798-4
f54459f1-2954-40f7-b3a6-7858147561ae
IMAGEM

Mais lidas