segunda-feira, julho 4, 2022
BNR-728X90-RENOVACAO---SOCIAL
BNR-728X90-RENOVACAO---ILUMINACAO
BNR-728X90-RENOVACAO---PAVIMENTACAO
HomeBahiaBellintani destaca força da base do Bahia e explica divisão entre Baiano...

Bellintani destaca força da base do Bahia e explica divisão entre Baiano e Nordeste

A paralisação do futebol por causa da pandemia do coronavírus gerou um aperto no calendário para o restante de 2020. O Bahia não vai nem demorar muito para sentir isso. Na próxima semana, o Tricolor recomeça as disputas da Copa do Nordeste e do Campeonato Baiano e não vai ter muito tempo de folga. Logo na primeira semana do retorno, os jogos serão em dias seguidos.

Na quarta-feira, o Bahia tem a última rodada da primeira da Copa do Nordeste. Na quinta, duelo pelo Campeonato Baiano. No fim de semana o cenário se repete. No sábado é dia de quartas de final do torneio regional, enquanto no domingo tem a última rodada da primeira fase do estadual.

Presidente do Bahia, Guilherme Bellintani explica política para o time neste ano — Foto: reprodução

Presidente do Bahia, Guilherme Bellintani explica política para o time neste ano — Foto: reprodução

A maratona faz com que o time não possa ser repetido entre um jogo e outro, inclusive com proibição legal. Diante disso, como houve o fim do time de transição, a solução será dividir a equipe, mas com Roger Machado como comandante da dupla.

– Nós vamos com dois times, os dois treinados por Roger. Times que estão treinando junto, mesma filosofia. Devem ter dificuldade de entrosamento, principalmente do time B, que vai ser uma mistura dos suplentes com alguns destaques do time de transição. Acredito que seja isso, mas isso compete a Roger. Nosso planejamento é jogar com um time na quarta e outro na quinta. Provavelmente o de quarta se repete no sábado, e da quinta no domingo, com alguns ajustes de lesão, cartão – comentou o presidente do Bahia, Guilherme Bellintani.

O dirigente inclusive comentou qual será a política do clube em relação ao restante da temporada. De acordo com ele, o caledário apertado exigirá um número maior de jogadores no elenco. E, na Cidade Tricolor, isso vai acontecer com o aproveitamento de atletas da base.

– A gente tem dificuldade de completar Campeonato Baiano e Copa do Nordeste. Naturalmente, a gente encerrou projeto do time de transição como bloco autônomo, mas grande parte dos jogadores que tiveram destaque estão inseridos. O sócio viu mais de 30 atletas em campo. Ano passado a gente passou com 26, 27 atletas. Hoje, contando com goleiros, estamos com 36, 37 atletas. Ainda tem menino da base vindo. A gente está botando fé nos meninos da base no ano que calendário vai ser apertado. Além de Tiago tem outra galerinha subindo. Tivemos Alesson do time de transição, Mateus Bahia, Borel, que vai estar chegando. A gente vai ter uma galera do time sub-20 subindo. Está na hora – acrescentou o presidente do Bahia.

- Advertisment -
WhatsApp Image 2021-08-18 at 5.26.23 PM
Screenshot_3
549874643216798-4
f54459f1-2954-40f7-b3a6-7858147561ae
IMAGEM

Mais lidas