Carrasco do São Paulo, Borja vive indefinição antes de 1º clássico pelo Palmeiras

Antes de a contratação do centroavante Miguel Borja ser oficializada pelo Palmeiras, a torcida já brincava nas redes sociais com os são-paulinos pelo retrospecto do colombiano contra o rival. Para o Choque-Rei deste sábado, porém, o reforço é dúvida.

Tendo jogado a estreia na Copa Libertadores da América na última quarta-feira, na Argentina, o Palmeiras retornou ao Brasil apenas às 5h de quinta e fará apenas o treino desta sexta-feira antes de encarar o São Paulo. Além disso, teve que se desgastar ainda mais contra o Atlético Tucumán por ter ficado com um jogador a menos desde a metade do primeiro tempo. Assim, Eduardo Baptista deve optar por time reserva no Choque-Rei.

Se Miguel Borja realmente não tiver condições físicas de atuar, a tendência é que Willian seja o substituto. Se depender do retrospecto, porém, o colombiano deve fazer falta: nas duas vezes que encarou o São Paulo, em jogos de ida e volta da semifinal da Copa Libertadores, em 2016, o centroavante anotou três gols nos triunfos por 2 a 1 e 2 a 0, e classificou o Atlético Nacional-COL para a decisão.

A título de curiosidade, Willian, provável substituto de Miguel Borja, já enfrentou o São Paulo em 11 oportunidades, por Corinthians e Cruzeiro, seus ex-clubes. O atacante, porém, não teve tanto sucesso e anotou apenas um gol. Vale lembrar, no entanto, que Willian começou a jogar como centroavante apenas na última temporada.

Assim, contra o São Paulo, o Palmeiras deve ter como titulares apenas o goleiro Fernando Prass, os zagueiros Yerry Mina – que não jogou a estreia na Libertadores por estar suspenso – e Vitor Hugo – que foi expulso e atuou apenas 21 minutos contra o Atlético Tucumán – e o meia Michel Bastos – substituído logo após o cartão vermelho do companheiro.

Outro com chances de atuar é Jean, já que seus reservas Fabiano e Thiago Martins (improvisado) estão machucados. Existe ainda a possibilidade de o volante Tchê Tchê voltar ao time. A tendência, portanto, é que o Palmeiras seja formado por Fernando Prass (Jailson); Jean, Yerry Mina, Vitor Hugo e Egídio; Arouca e Tchê Tchê (Raphael Veiga); Michel Bastos, Guerra e Róger Guedes; Willian.

Palmeiras e São Paulo se enfrentam neste sábado, às 16h (de Brasília), no Allianz Parque, pela oitava rodada do Campeonato Paulista. No novo estádio, os donos da casa têm três vitórias no Choque-Rei, com um placar somado de 9 a 1.