segunda-feira, janeiro 17, 2022
BANNER_728x90px (4)
HomeBrasileirão - Serie AChapecoense explica caso Luiz Otávio, critica Lanús e promete briga para recuperar...

Chapecoense explica caso Luiz Otávio, critica Lanús e promete briga para recuperar pontos

Em comunicado, o presidente Plínio David de Nês Filho contou todos os detalhes da punição do zagueiro, reconheceu que houve um erro interno, mas que a resposta da Conmebol sobre a suspensão não chegou ao Jurídico.

Depois de uma vitória importante fora de casa diante do Lanús, a Chapecoense perdeu nesta terça-feira (23 de maio) os pontos da partida vencida em Buenos Aires por conta da escalação irregular de Luiz Otávio. Com isso, a equipe acabou eliminada da Conmebol Libertadores Bridgestone antes mesmo de entrar em campo contra o Zulia. Após bater os venezuelanos, o presidente do Verdão do Oeste, Plínio David de Nês Filho explicou o caso.

Ele admitiu erros de todos os lados. Da Conmebol e da própria Chape. Em comunicado, explicou detalhadamente o caso do zagueiro Luiz Otávio. Veja abaixo:

Me vibrando pelas nossas cores, como algo que jamais vi na Chapecoense, clube que conheço há 43 anos, quando nasceu. Acompanhei todos os momentos desse clube. Nunca vi nada igual. A cidade de Chapecó abraçou o clube de uma forma que nunca vi.

O que aconteceu. Cidade de Medellín, dia 10. Recebemos um e-mail da Conmebol sem assinatura. Nos causou surpresa. Nosso departamento de futebol solicitou ao jurídico, Marcelo Amoretti, que verificasse os detalhes daquele e-mail.

Foi constatada uma irregularidade. Não tinha assinatura, nem destinatário correto. A partir daí, chamamos a Conmebol, conversamos com ela, com o objetivo de entender o e-mail. Isso às 15h de Medellín. Quando às 17h, a Conmebol nos informou que Rossi e Luiz Otávio estavam suspensos em razão da determinação da Conmebol.

A partir desse momento, com o time já formado e com Rossi e Luiz Otávio escalados, mudamos imediatamente. O Mancini alterou a equipe. Não preciso dizer que tivemos uma perda significativa. Eles eram de importância.

Perdemos o jogo. Foi dito, claramente, pessoalmente, de que os meninos que haviam cumprido a pena, poderiam jogar agora tranquilos na continuidade da Libertadores.

Saímos de Medellín para jogar com o Corinthians, conseguimos o empate e fomos para Buenos Aires. Jogo contra o Lanús, tudo perfeito, os jogadores jogam. O delegado da Conmebol registrou a súmula com Luiz Otávio e saiu. O time estava na reza, pronto para entrar em campo, quando observei que alguns não estavam conosco. Não entendi. Fui chamado pelo Rui Costa, que tinha recebido uma ordem. O time já estava no túnel. A partir daí, observei aquilo e abri o telefone, tenho registrado. Dois minutos antes de entrar em campo, recebi a mensagem que o Luiz Otávio estava suspenso por três jogos.

Eu assumo a responsabilidade de dizer a eles que entrariam com o time do Mancini. E assim foi. Entraram em campo, jogaram e ganharam. Nós ganhamos o jogo. Agimos certo. Naquele momento, telefonei novamente e pedi que me dessem uma reposta de qual a razão daquilo tudo.

Está na súmula da arbitragem que o diretor do Lanús foi duas vezes ao vestiário do árbitro para dizer que o Luiz Otávio estava suspenso. Pergunto. Qual a razão do time adversário que quer ganhar em campo ou no tapetão? Qual a razão de avisar a nós? Era exatamente que estava na cabeça deles iria prevalecer.

A partir desse momento, começamos a vasculhar os nossos e-mails. Na verdade, conjunto de erros. Conmebol e todos os demais que compõem a cadeia. Inclusive a Chapecoense. Todos os e-mails eram dirigidos a quatro ou cinco pessoas doas canais competentes do Brasil. Não recebemos isso. Quem fez a consulta, o doutor Marcelo, recebeu no seu e-mail a resposta sobre o artigo 113. O doutor Marcelo não foi copiado com a resposta da suspensão.

Tomei uma decisão em defesa do bom futebol, da melhoria do futebol. Essas coisas, como estão colocadas, me deixam em dúvida grande do interesse real de fazer as coisas perfeitas. Vamos fazer a nossa.

Recorremos e vamos à última instância em busca dos nossos direitos. Estamos classificados no campo para as oitavas de final. Temos dez pontos conquistados. Não na escrita. Mas dentro do campo. E assim que eu queria esclarecer a todos vocês. Ninguém vai assumir. Eu vou assumir essa definição de ter entrado no jogo contra o Lanús.

Erro aconteceu dentro da Chapecoense. Ela recebeu o e-mail dia 18, não dia 10. Esse e-mail eu assumo. Não preciso dizer quem foi. Eu assumo.

Não recebeu. Foi o tribunal fechado, sem nenhuma comunicação para que nós pudéssemos fazer a nossa defesa. Essa é outra situação que está enrolada em defesa da Chapecoense. Temos sete dias.

Eu não sei quem vai ajudar. Temos que ter o mérito de mostrar competência. Mostrar o que aconteceu. O julgamento depende dos juízes do tribunal, da junta disciplinar da Conmebol. Eu vou defender a Chapecoense.

- Advertisment -
WhatsApp Image 2021-08-18 at 5.26.23 PM
Screenshot_3
549874643216798-4
f54459f1-2954-40f7-b3a6-7858147561ae
IMAGEM

Mais lidas