segunda-feira, maio 16, 2022
BNR-728X90-RENOVACAO---SOCIAL
BNR-728X90-RENOVACAO---ILUMINACAO
BNR-728X90-RENOVACAO---PAVIMENTACAO
HomeBahiaCom chuva de gols perdidos, Bahia derrota Sport e conquista Copa do...

Com chuva de gols perdidos, Bahia derrota Sport e conquista Copa do Nordeste pela 3ª vez

Foi uma chuva de gols perdidos no segundo tempo. Oportunidades que fizeram muitos torcedores tricolores quererem arrancar os cabelos. Mas, apesar do sofrimento, o Bahia conseguiu derrotar o Sport por 1 a 0, na Fonte Nova, em Salvador, e sagrou-se campeão da Copa do Nordeste, na noite desta quarta-feira.

A equipe tricolor havia empatado o primeiro jogo por 1 a 1, quando já tinha jogado melhor do que o rival. Seria campeã com um empate sem gols, mas não quis dar chance para o azar e tratou de pressionar a defesa do adversário desde os minutos iniciais.

O gol foi anotado aos 12 minutos do primeiro tempo. E foi um golaço do atacante Edigar Junio. Ele recebeu a bola de Armero, girou na área e finalizou com força.

Foi a terceira vez que o Bahia sagrou-se campeão da Copa do Nordeste, igualando o próprio Sport. As outras conquistas foram em 2001 e 2002. O maior vencedor, no entanto, continua sendo o arquirrival Vitória, com quatro taças.

A Fonte Nova, que teve uma grande festa antes de a partida iniciar, teve 40.738 pagantes e uma renda de R$ 1.620.453,50.

Na campanha, o Bahia foi o primeiro colocado no grupo com Fortaleza, Altos e Moto Club. No mata-mata, eliminou Sergipe e Vitória antes de chegar à final.

Já o Sport foi vice-campeão pela segunda vez, repetindo 2001. Ainda assim a equipe deixou a partida com um dos melhores jogadores em campo. Foi o goleiro Magrão, que evitou ao menos cinco tentos do Bahia no segundo tempo.

MARCELO MALAQUIAS/FRAMEPHOTO/GAZETAPRESS

Festa na Fonte Nova antes de Bahia x Sport, em Salvador
Festa na Fonte Nova antes de Bahia x Sport, em Salvador
  • Gol relâmpago

O Bahia começou a partida de forma fulminante, sem deixar o time do Sport respirar. Assim, aos 12 minutos, acabou abrindo o placar na Fonte Nova.

Na jogada, o atacante Edigar Junio recebeu a bola na entrada da área, driblou o zagueiro Durval e finalizou por cobertura, na saída de Magrão, para marcar.

  • Expulsão

A vitória já era uma grande vantagem para o Bahia faturar a taça. E a vantagem aumentou aos 32 minutos do primeiro tempo graças à expulsão do atacante Rogério.

O jogador do Sport já tinha um cartão amarelo e acabou recebendo o segundo ao tentar simular um pênalti, caindo sem nem sequer ter sido tocado na área.

  • Não valeu

Assim como no primeiro tempo, o Bahia foi fulminante em busca do ataque, sem deixar o Sport respirar. E até marcou o segundo gol, mas o tento foi anulado.

MARCELO MALAQUIAS/FRAMEPHOTO/GAZETAPRESS

Edson, do Bahia, tenta cabecear a bola durante confronto contra o Sport, em Salvador
Edson, do Bahia, tenta cabecear a bola durante confronto contra o Sport, em Salvador

O gol foi aos 3 minutos. A bola foi lançada para a área, o lateral Armero chutou ela para o meio da área e Edigar Junio, mesmo caído, balançou as redes, mas ele estava impedido.

 

- Advertisment -
WhatsApp Image 2021-08-18 at 5.26.23 PM
Screenshot_3
549874643216798-4
f54459f1-2954-40f7-b3a6-7858147561ae
IMAGEM

Mais lidas