Com um a mais e vaias a Cristóvão, Vasco arranca empate no final contra o Vitória

Um pênalti aos 47 minutos do segundo tempo em São Januário evitou uma derrota do Vasco da Gama para o Vitória, na noite desta quinta-feira. Mas o empate por 1 a 1 no primeiro jogo da terceira fase da Copa do Brasil não foi comemorado.

Os torcedores vaiaram o técnico Cristóvão Borges e o time cruzmaltino. Isso porque a equipe atuou com um jogador a mais todo o segundo tempo e não conseguiu se impor.

O Vitória perdeu o lateral Euller expulso ao final da etapa inicial por ter recebido dois cartões amarelos. Mesmo assim o time visitante abriu o placar aos 23 minutos do segundo tempo em pênalti convertido pelo atacante Patrick.

A torcida passou a pressionar e se sentiu aliviada quando Nenê sofreu penalidade e empatou o confronto no Rio de Janeiro, aos 47 minutos.

A vantagem do Vitória é pequena, mas importante. O time poderá empatar sem gols no próximo dia 15, no estádio do Barradão, em Salvador, para avançar à quarta fase do torneio. Empate por 1 a 1 levará a decisão para os pênaltis. Se houver igualdade por mais gols a vantagem passa a ser dos vascaínos. Quem vencer avança, é claro.

  • Duelo equilibrado…

O Vasco contou com o retorno de Nenê para o duelo. O camisa 10 se recuperou de uma lesão na coxa e foi confirmado pelo técnico Cristovão Borges. Já Luis Fabiano, em preparação física, não foi liberado para a estreia.

Já o Vitória vinha de um bom momento na temporada. São 10 triunfos em 12 duelos disputados, além de apenas uma derrota. O clube lidera o Campeonato Baiano com 100% de aproveitamento e também ocupa a ponta em seu grupo na Copa do Nordeste.

  • Mas de poucas emoções

O primeiro tempo foi morno em São Januário. Além de lance nervoso de discussão entre atletas de ambos os times, cada time teve uma boa oportunidade. O Vasco, em cruzamento de Nenê para Thales, enquanto o Vitória quase fez com Paulinho.

A maior emoção ficou por conta da expulsão de Euller. O lateral já havia recebido cartão amarelo aos 22 minutos ao cometer falta em Kelvin. Voltou a fazer falta no atacante aos 45 e recebeu o segundo amarelo, sendo expulso da partida.

  • Disputa cresceu

No segundo tempo o confronto melhorou com lances ofensivos para as equipes.

O Vasco chegou perto de marcar com Thalles, que recebeu a bola na entrada da área, sem marcação, mas chutou por cima do gol, aos 2 minutos.

A resposta do Vitória foi aos 23. Após Manga colocar a mão na bola dentro da área, o árbitro deu pênalti. Patric foi para a cobrança e acertou o ângulo, sem chance para Martín Silva.

Aos 33, o time cruzmaltino acertou a trave com Gilberto, de cabeça, após assistência de Nenê. O goleiro Fernando Miguel estava totalmente batido no lance.

O gol salvador foi aos 47. Nenê foi derrubado na área por David e sofreu a penalidade. Ele mesmo cobrou e empatou.

  • Próximos jogos

No próximo domingo, o Vasco jogará contra o Macaé, fora de casa, na estreia da Taça Rio, o segundo turno do Campeonato Carioca. Já o Vitória enfrentará o Botafogo-PB, no sábado, pela Copa do Nordeste, no estádio do Barradão, em Salvador.