terça-feira, janeiro 25, 2022
BANNER_728x90px (4)
HomeDESTAQUESComo 'orelhudo' de 1,60m superou bullying para igualar o que só Anderson...

Como ‘orelhudo’ de 1,60m superou bullying para igualar o que só Anderson Silva fez no UFC

Se soubessem que Demetrious Johnson se tornaria o lutador mais dominante do UFC, provavelmente, seus colegas de escola não brincariam com o tamanho de suas orelhas. O bullying incomodou o norte-americano por muito tempo, mas está no passado: hoje, é difícil achar que mexa com o “orelhudo”.

Neste sábado, o brasileiro Wilson Reis bem que tentou, mas não foi páreo para Johnson. O lutador de apenas 1,60m embalou sua 12ª vitória consecutiva no UFC, defendendo o cinturão dos pesos moscas, que é seu desde 2012, pela décima vez. Um número que apenas a lenda Anderson Silva detinha.

O recorde, claro, chama a atenção. Ainda mais considerando as dificuldades que Johnson precisou superar antes mesmo de virar lutador. Natural da cidade de Madisonville, Kentucky, o norte-americano nasceu prematuro, nunca conheceu o pai biológico, sofreu nas mãos do padrasto e a mãe é surda.

Além disso, tinha os colegas de escola… “Quando era criança, eu era um alvo fácil, então todo mundo tirava sarro de mim porque tinha orelhas grandes, diziam que eu parecia um rato”, relembrou o lutador, em 2013, em entrevista à revista especializada “Tatame”.

Foi no colégio que Johnson conheceu as lutas e, bem-sucedido no wrestling, passou a impor mais respeito naqueles que o comparavam com um rato no passado.

“Aí fui crescendo e, quando cheguei ao ginásio, era temperamental… Sabe aquele tipo de garoto que fica até tarde da noite fazendo coisas ruins – do tipo, se você tirar sarro de mim eu vou te bater? Mas com o tempo fui amadurecendo, e ninguém era bobo de mexer comigo porque sabia que eu não levava desaforo para casa”, acrescentou o lutador.

GETTY

Brasileiro Wilson Reis foi última vítima de Demetrious Johnson
Finalizado neste sábado, brasileiro Wilson Reis foi última vítima de Demetrious Johnson

“Procurei começar academia logo porque eu era muito ativo, precisava me manter ocupado. Aí, um belo dia eu estava lá resolvendo umas coisas e vi o Rashad Evans treinando. E aí pensei: ‘Quer saber? Acho que posso ser um lutador’. E foi aí que tudo começou”, seguiu, falando sobre o início no MMA.

Nas lutas, para não deixar dúvida que os traumas com bullying ficaram no passado, Johnson assumiu o apelido de “rato”, mas não um qualquer: o “Mighty Mouse”, ou “Super Rato” no Brasil, herói dos desenhos animados na década de 80.

GETTY

Demetrious Johnson é único campeão dos moscas do UFC
Johnson é único campeão dos moscas do UFC

Foi já com essa alcunha que Johnson passou a ser temido no UFC. Após passagem por eventos menores e pelo WEC (World Extreme Cagefighting), o norte-americano estreou no maior evento de MMA da atualidade em 2011, no peso galo. Disputou o cinturão pouco depois e acabou derrotado pelo campeão Dominick Cruz. Depois disso, porém, não perdeu mais…

Johnson estreou a categoria dos moscar em 2012, com empate contra Ian McCall. Em seguida, venceu o “replay”, sagrou-se campeão contra Joseph Benavidez e “varreu” a categoria. A lista de “vítimas” inclui John Dodson, John Moraga, Ali Bagautinov, Chris Cariaso, Kyoji Horiguchi, Henry Cejudo, Tim Elliot e agora Wilson Reis – com direito ao feito que só o “Spider” havia conseguido.

Nada mal para um “orelhudo” de 1,60m.

- Advertisment -
WhatsApp Image 2021-08-18 at 5.26.23 PM
Screenshot_3
549874643216798-4
f54459f1-2954-40f7-b3a6-7858147561ae
IMAGEM

Mais lidas