‘De aço’: compare números de Harden e Westbrook com MVP’s históricos

A NBA vive uma temporada histórica. Nunca antes talvez tenha havido dois jogadores com números tão espantosos quanto Russell Westbrook e James Harden em 2016-17. E ambos são os favoritos ao prêmio de MVP (melhor jogador) da liga.

Westbrook, do Oklahoma City Thunder, tem os números que mais impressiona, com uma média de triplo-duplo (dois dígitos em três estatísticas): 31,8 pontos (1º na NBA), 10,4 assistências (3º) e 10,6 rebotes (1º entre não pivôs).

Harden, do Houston Rockets, faz 29,3 pontos (2º), 11,4 assistências (1º) e 8 rebotes por noite.

Em uma era onde astros da NBA são cada vez mais poupados, ambos se recusam a tirar o pé, tendo participado de todos os jogos de seus times.

Nos últimos 20 anos, apenas cinco jogadores foram eleitos MVP’s tendo atuado em todas as partidas de seu time na temporada. E mesmo assim, os números não são tão bons quanto os dos dois.

Em 1996-97, Karl Malone, do Utah Jazz, foi MVP com 27,4 pontos de média (2º), e não ficando nem no Top 10 em rebotes (9,9) e nem no top 20 em assistências (4,5). No ano seguinte, Michael Jordan foi o melhor jogador da NBA liderando a liga em pontos (28,7), mas não ficando nem entre os 20 primeiros em média de rebotes e assistências.

Em 2001-2002, Tim Duncan ganhou seu primeiro MVP pelo San Antonio Spurs sendo 5º em pontos (25,5), segundo em rebotes (12,7) e não estando no Top 20 em assistências. Dois anos mais tarde, Kevin Garnett, dos Timberwolves, foi 3º em pontos (24,2), 3º em rebotes (13,9) e distribuiu 5 assistências, ficando fora dos 20 primeiros neste quesito.

Último MVP a jogar as 82 partidas da temporada regular, Kobe Bryant, em 2007-08, Kobe Bryant foi segundo em média de pontos (28,3), não figurou no top 20 em rebotes (6,3) e foi 19º em assistências (5,4).