Diante da pior sequência no ano e com desfalques, São Paulo tenta reanimar ataque

O São Paulo encara o Botafogo-SP na noite desta quarta-feira pela décima rodada do Campeonato Paulista enfrentando o pior momento na temporada. A equipe não vence há três partidas, sendo duas pelo Estadual e uma pela Copa do Brasil, e não terá dois de seus principais nomes neste ano: o meia peruano Cueva e o atacante argentino Pratto, ambos defendendo suas seleções na eliminatória da Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

Outro problema desafia o São Paulo. Dono de um dos melhores ataques neste ano, com média de 2,38 tento por partida, o time marcou apenas dois gols nos últimos três jogos.

Problema? Talvez nem tanto. O ataque do time nesta noite, em Ribeirão Preto, deve ter como titulares Luiz Araújo e Gilberto e ambos colecionam bons números juntos.

Enquanto Pratto deu 12 chutes no total ao gol, Cueva deu 16. Os dois representam juntos 28% dos chutes dados pelo São Paulo em todo o Estadual. Já Luiz Araújo, com 22 chutes, e Gilberto, com 21, representam 35,8% dos chutes do time.

O quarteto representa os principais artilheiros do São Paulo na temporada. Eles fizeram 16 gols  dos 22 – sendo dez de Araújo e Gilberto – que a equipe soma no Paulista, ou seja 72% dos tentos tricolores.

Líder do grupo B do Paulistão com 15 pontos e precisando de mais seis para assegurar a classificação, o clube ainda terá outros desfalques de peso para o duelo desta quarta. Maicon e Rodrigo Caio, considerados titulares da zaga, deverão ficar de fora por problemas físicos. O primeiro ainda se recupera de uma entorse no tornozelo esquerdo, enquanto o segundo trata um edema no joelho esquerdo.

Além deles, Cícero também não foi relacionado para a partida. O volante não treinou nesta semana por conta de um torcicolo. Juntam-se a essa lista o goleiro Sidão, com lombalgia,  e Buffarini, convocado para a seleção, assim como os já citados Pratto e Cueva.