sexta-feira, junho 24, 2022
BNR-728X90-RENOVACAO---SOCIAL
BNR-728X90-RENOVACAO---ILUMINACAO
BNR-728X90-RENOVACAO---PAVIMENTACAO
HomeBrasileirão - Serie AÉ o segredo? Com base do tetra, Cruzeiro embala com série invicta...

É o segredo? Com base do tetra, Cruzeiro embala com série invicta perto do clássico

O Cruzeiro de Mano Menezes tem bebido da fonte da formação tetracapeã de 2014, pelo menos no que diz respeito à composição do seu setor de marcação. Cinco dos seis atuais componentes foram titulares de Marcelo Oliveira naquela campanha. Repetir a “fórmula” que deu certo tem feito a Raposa se dar bem nos últimos jogos. São cinco vitórias e um empate: reação no Brasileiro, classificação às oitavas da Libertadores encaminhada e uma boa estreia na Copa do Brasil. Mas a situação pode ficar melhor ainda no próximo sábado, quando o time enfrentará o Atlético-MG, às 16h (de Brasília), no Independência, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro.

Setor defensivo remanescente de 2014 vem mantendo um bom momento no Cruzeiro  (Foto: Agência Estado)Setor defensivo remanescente de 2014 vem mantendo um bom momento no Cruzeiro  (Foto: Agência Estado)

Setor defensivo remanescente de 2014 vem mantendo um bom momento no Cruzeiro (Foto: Agência Estado)

É que se o Cruzeiro não perder a invencibilidade, o clube vai ficar próximo da melhor sequência de resultados que teve até agora na temporada. No começo do ano, foram sete vitórias e um empate, com todas as partidas válidas pelo Campeonato Mineiro – vitórias sobre Tupi, Uberlândia, Tombense, América-MG, Democrata, Villa Nova e Boa, além do empate com a Caldense. Só foi interrompida com a derrota por 4 a 2 para o Racing, na estreia da Libertadores, na Argentina, no final de fevereiro.

Coincidentemente, o Cruzeiro iniciou a reação na Libertadores quando mudou a sua formação no empate sem gols com a Universidad de Chile, em Santiago, pela terceira rodada da Libertadores. Lucas Silva substituiu Ariel Cabral, formando a dupla de volantes com Henrique. Na zaga, ainda estão os remanescentes Fábio, Léo e Dedé (dupla de defesa titular em 2014) e Egídio, lateral- esquerdo naquele ano também. Os únicos “intrusos” são os laterais direitos: Edilson e Lucas Romero que revezaram na posição de titular.

Depois, com os remanescentes, foram só vitórias cruzeirenses: goleadas por 7 a 0 sobre a Universidad do Chile e 4 a 0 sobre o Vasco, ambas pela Libertadores, além de vitórias no Brasileiro diante de Botafogo (1 a 0) e Sport (2 a 0) e uma, de virada, na estreia da Copa do Brasil, por 2 a 1 sobre o Atlético-PR.

Lucas Romero é um dos intrusos na base de 2014 (Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro)

Lucas Romero é um dos intrusos na base de 2014 (Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro)

No meio destas vitórias, o Cruzeiro jogou duas vezes sem a formação e não ganhou. Foi derrotado por 1 a 0 pelo Fluminense, com Marcelo Hermes jogando na lateral esquerda, e no empate sem gols com o Internacional, quando todos os titulares foram poupados. Entretanto, a igualdade no Sul conta dentro da sequência atual de invencibilidade.

Manter o bom momento vai ajudar a equipe a alcançar a segunda melhor sequência na temporada. Além disso, se caso consiga uma vitória no Horto, poderá até chegar ao Z-4 do Brasileiro, dependendo, também, de uma combinação de resultados. Atualmente, o Cruzeiro é o oitavo colocado com sete pontos.

- Advertisment -
WhatsApp Image 2021-08-18 at 5.26.23 PM
Screenshot_3
549874643216798-4
f54459f1-2954-40f7-b3a6-7858147561ae
IMAGEM

Mais lidas