Em dois jogos, Corinthians de Carille ganha tantos clássicos quanto em todo 2016

No ano passado, o Corinthians venceu apenas dois dos nove jogos que fez contra São Paulo, Palmeiras e Santos. Foram seis derrotas e dois empates, ou seja, um aproveitamento de apenas 26% dos pontos. Nestes jogos, o time alvinegro marcou apenas cinco gols, e sofreu 13, com direito a uma goleada por 4 a 0 para o São Paulo, no Brasileiro.

Já sob o comando de Carille, em 2017, a história começou bem diferente. Nos dois clássicos que enfrentou até aqui, aproveitamento de 100%, com vitórias por 1 a 0 contra o Palmeiras e o Santos.

Vale ressaltar que o encontro com o São Paulo, em janeiro, aconteceu pela Flórida Cup, um torneio amistoso de pré-temporada. Pelo Paulista, as duas equipes voltarão a se encontrar no dia 26 de março, em jogo marcado para o Morumbi, pela 11ª rodada do Paulista.

Em 2016, foram cinco clássicos sob o comando de Tite, que venceu o São Paulo e o Santos, ambos na Arena Corinthians, e perdeu um dos confrontos para o Santos e duas vezes para o Palmeiras. A última derrota, no dia 12 de junho, foi também a última partida do treinador com o clube, já que seria confirmado como técnico da seleção brasileira três dias depois.

Seu substituto foi Cristóvão Borges, que empatou contra o São Paulo e perdeu do Santos e do Palmeiras, em jogo que também viria a ser seu derradeiro no clube alvinegro, sendo demitido ainda no vestiário da Arena Corinthians.

Por fim, Oswaldo de Oliveira só comandou o time em um clássico, e foi justamente na mais elástica derrota, perdendo por 4 a 0, no Morumbi, no dia 5 de novembro.

Efetivado no final de 2016, o treinador gerou dúvidas na cabeça da imprensa e de torcedores, já que teria muitos problemas para resolver, encontrando um clube que ficou na 7ª posição no Brasileiro de 2016 e não faria muitos investimentos em reforços, já que ficou de fora da disputa da Copa Libertadores.