Entenda por que Jorge Jesus, do Flamengo, é exemplo de falso positivo para coronavírus

0

O resultado negativo da última contraprova de Jorge Jesus para o novo coronavírus tranquilizou a torcida do Flamengo. Personagem do clube mais popular do Brasil, o português de 65 anos se tornou um caso didático para explicar os procedimentos para verificar a contaminação pela doença. Em síntese, depois de dois testes inconclusivos e um negativo, concluiu-se que o mister nunca esteve contaminado, e não se curou ou está imune a adquirir a COVID-19.

Por isso, Jorge Jesus segue isolado, em quarentena em sua casa no Rio, por precaução, assim como a maioria da população. Como já estava sem sintomas, o treinador é acompanhado pelos médicos do Flamengo de forma rotineira, assim como é feito com os atletas e demais membros da comissão técnica e funcionários.

Segundo o infectologista e professor da UFRJ Edimilson Migowski, o fato de Jesus ter acusado positivo fraco no primeiro exame diz mais sobre o próprio material usado para teste do que sobre a presença do vírus.

– É o mesmo exame, mas não é o mesmo produto [kit para teste rápido]. Você tem diversos produtos e sensibilidades diferentes. Todo teste com maior sensibilidade, pode perder especificidade. Isso faz dar falso positivo em um e inconclusivo em outro – analisao especialista.

Quando o primeiro teste feito no departamento de futebol acusou presença de baixos títulos do novo coronavírus na amostra de Jorge Jesus, o Flamengo orientou a realização da contraprova, que deu inconclusiva também. Na terceira e última avaliação, foi confirmado diagnóstico.

– Você pode testar falso positivo por diversos motivos. Por alta sensibilidade, por baixa especificidade ou por contaminação interna. Quando você repete o exame, você repete com outros métodos ou kits. De kit para kit, varia sensibilidade ou especificidade – acrescenta o professor.

Ontem, Jorge Jesus se pronunciou depois do resultado negativo da contraprova para o novo coronavírus. Pelo Instagram, tranquilizou a torcida do Flamengo e pediu cautela, ja que continua em quarentena.

“Estou bem e mais uma vez agradeço o carinho de todos comigo. A recomendação é seguir de quarentena, que nós possamos exercer esse momento de precaução juntos e comprometidos. Um grande abraço!”, postou em seu Instagram.

Segundo o técnico, apesar do alívio, ele ficou sob grande carga emocional.

“Hoje foi o primeiro dia após o resultado do novo teste. Estou bem, como etava, mas sinto em cima de mim uma grande carga emocional. Vou continuar a fazer a quarentena, porque tenho que pensar em mim e nos outros. O virus não escolhe cor, religião, nem classe social”, acrescentou, em vídeo.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here