A Federação Paulista de Futebol avalia a possibilidade de alterar a data do clássico entre São Paulo e Corinthians, agendado para o próximo dia 26, no Morumbi. A entidade deve dar uma resposta para os clubes nesta terça-feira, mas, segundo apurou a reportagem, a data deve ser mantida por conta do calendário apertado para o Estadual.

O pedido de alteração partiu do São Paulo. O presidente do clube, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, conversou com o presidente da FPF, Reinaldo Carneiro Bastos, e pediu que fosse avaliada a possibilidade de mudança. O time tricolor terá três desfalques certos: Cueva (Peru), Pratto e Buffarini (Argentina), que vão defender suas seleções.

Por meio de seu departamento de comunicação, a FPF confirmou que “foi consultada pelo presidente do São Paulo e que está estudando o pedido de alterar a data da clássico, levando em consideração as datas disponíveis para o Campeonato Paulista”.

De fato, a última rodada da primeira fase do torneio está agendada para o dia 29 de março (três dias após o clássico). No primeiro fim de semana de abril terá início a fase de quartas de final. Isso significa que não teria como realizar o clássico após a data já escolhida.

Fazer antes também é complicado. Isso porque o São Paulo enfrentará o Botafogo-SP no dia 22, uma quarta-feira, e o Corinthians jogará no dia seguinte, uma quinta, contra o Red Bull.

Apesar do pedido e da conversa de Leco com Bastos, a reportagem apurou que a equipe do Morumbi está pessimista. Não crê também em uma alteração.

O Corinthians, que vai perder Fagner para a seleção e possivelmente Romero e Balbuena para o Paraguai (a lista sai nesta terça), é totalmente contra a mudança. A diretoria pretende fazer valer o que está previsto no calendário do Campeonato Paulista.

“O jogo não será adiado. Será na data da tabela com horário e local mantidos”, disse o diretor corintiano Flávio Adauto, após ser questionado sobre o tema.