E o Galícia quase conseguiu segurar o líder e melhor ataque do campeonato. Jogando contra o Vitória na noite desta quinta-feira (2) em Pituaçu, o Granadeiro apresentou um futebol compacto e fechado, dando bastante trabalho ao adversário, que entrou em campo como franco favorito – grande parte da imprensa acreditava que o time do Parque Santiago, lanterna do Baianão 2017, levaria mais uma goleada.

Não foi o que aconteceu. Sob comando do treinador interino Dênis Alves, o Azulino conseguiu anular, na maior parte do tempo, o ataque do rubro-negro, o que levou o técnico adversário a inclusive fazer uma substituição ainda no primeiro tempo, insatisfeito que estava com o que via em campo.

Infelizmente, um gol de cabeça de Kieza, aos 26 minutos do segundo tempo, numa desatenção da defesa, conseguiu furar o bom bloqueio defensivo praticado pelo Granadeiro durante todo o jogo. O gol, porém, não mudou o panorama do jogo, pelo contrário: o Galícia até que saiu mais para o ataque, como já vinha arriscando durante o segundo tempo.

Ao final, a derrota por 1 a 0 acabou sendo até injusta para o Demolidor de Campeões, que bem merecia um empate. Porém, depois de tanto ser goleado este ano, o resultado apertado acabou sendo de bom tamanho para o Granadeiro, que, além de estar na lanterna, possui a pior defesa do campeonato, no que vem sendo uma das piores campanhas do clube no Campeonato Baiano.

Com apenas quatro jogos por realizar contra Bahia de Feira, Bahia, Juazeirense e Atlântico, vamos precisar melhorar muito para evitar o rebaixamento, mas nem tudo está perdido!

O próximo jogo do Galícia será neste domingo (5), às 16 horas, contra o Bahia de Feira no estádio Alberto Oliveira em Feira de Santana. Vamos torcer pela recuperação!

Ficha Técnica

Galícia 0x1 Vitória

Gols: Kieza (26′-2T).

Cartões amarelos: Adalto, Edson Magal e Narciso (Galícia); Kanu (Vitória).

Público pagante: 1.953 pessoas / Renda: R$ 35.070,00

Galícia: Danilo; Flávio, Renan (Mateus), Pina e Adalto; Edson Magal (Oton), Rogério Xodó, Narciso e Elson Baiano; Charlles Pilar e Tácio (Igor). Técnico: Dênis Alves.

Vitória: Fernando Miguel; José Welison, Fred, Kanu e Euller; Willian Farias, Uillian Correia (Cárdenas) e Cleiton Xavier (David); Kieza, Pineda e André Lima (Paulinho). Técnico: Argel Fucks.