terça-feira, maio 17, 2022
BNR-728X90-RENOVACAO---SOCIAL
BNR-728X90-RENOVACAO---ILUMINACAO
BNR-728X90-RENOVACAO---PAVIMENTACAO
HomeCampeonato Baiano - Serie AJogo não acabou e o Bahia pode Ganhar os pontos conforme o...

Jogo não acabou e o Bahia pode Ganhar os pontos conforme o Regulamento

  • Promessa de um clássico de paz, no primeiro Ba-Vi do ano, não saiu do papel. No jogo que marcava o retorno da torcida mista, os jogadores de Bahia e Vitória não deram exemplo e protagonizaram cenas de pancadaria no Barradão. O placar, por incrível que pareça, ficou em segundo plano diante de um jogo com nove expulsos e que sequer acabou do jeito convencional. Quando o placar marcava 1 a 1, o Rubro-Negro ficou sem jogadores suficientes em campo e o árbitro encerrou o confronto. Pelo Regulamento Geral de Competições da CBF, o Bahia é declarado vencedor pelo placar de 3 a 0.

    DESTAQUE ORIENTOU OS JOGADORES?

    Assista ao vídeo e confira o momento em que, supostamente, o técnico Vagner Mancini teria orientado os jogadores do Vitória a forçar a quinta expulsão para que acontecesse o término da partida.

     

    ESTAQUE O QUE DIZ O REGULAMENTOArt. 56 – Nenhuma partida poderá ser disputada com menos de sete (7) atletas ou com a ausência de um dos clubes disputantes.

    § 3º – Após o início da partida, se uma das equipes ficar reduzida a menos de sete (7) atletas, dando causa a essa situação, tal equipe perderá os pontos em disputa.

    § 4º – O resultado da partida será mantido, na aplicação do § 3º, se, no momento do seu encerramento, a equipe adversária estiver vencendo a partida por um placar igual ou superior a três (3) gols de diferença; e se tal não ocorrer, o resultado considerado será de três a zero (3 x 0) para a equipe adversária.

    § 5º – Os impedimentos automáticos e as penalidades impostas pelo STJD pendentes de cumprimento pelo clube ou pelos atletas do clube que não deu causa ao W.O., serão considerados cumpridos em ocorrendo quaisquer das hipóteses constantes do caput ou parágrafos deste artigo.

    DESTAQUE MAIS CONFUSÃO… E FIM DE JOGO

    O Bahia empatou logo aos 4 minutos. Após cobrança de escanteio, Uillian Correia desviou a bola com a mão dentro da área. O árbitro marcou pênalti, que foi convertido por Vinícius. Na comemoração, o meia tricolor dançou na frente do local onde fica a principal organizada do Vitória. Os jogadores rubro-negros não gostaram e partiram para cima do tricolor. Uma confusão foi iniciada e resultou nas expulsões de sete jogadores: Vinícius, Edson, Becão e Lucas Fonseca, pelo Bahia, Rhayner, Kanu e Denilson, pelo Vitória. Com um mais, o Tricolor partiu para cima. Nino quase marcou, em vacilo de Bryan. A situação ficou mais delicada para o Vitória após expulsão de Uillian Correia, que cometeu falta em Zé Rafael. Bruno Bispo “peitou” Jailson Macêdo Freitas e também recebeu o cartão vermelho, que foi comemorado pelo torcedor. Com o Vitória com apenas seis jogadores em campo, o árbitro encerrou a partida aos 34 minutos.

    Os termômetros apontavam 27° em Salvador. Mas no campo do Barradão, a temperatura foi muito maior. Os minutos iniciais do primeiro Ba-Vi da temporada contaram com lances perigosos, defesas difíceis e polêmica. Após cobrança de falta, Kayke desviou de cabeça e obrigou Fernando Miguel a fazer grande defesa. O Rubro-Negro respondeu com Kanu, que invadiu a área sozinho e chutou em cima de Douglas. Aos 33, Neilton dividiu um lançamento com Tiago. Na sobra, Rhayner achou Denilson dentro da área. Na primeira chance, o atacante acertou em cheio o goleiro do Bahia. No rebote, com o gol vazio, ele abriu o placar [assista ao gol no vídeo abaixo]. Os jogadores do Bahia reclamaram bastante do lance. Eles afirmaram que Neilton havia tocado a bola com o braço. Jailson Macêdo Freitas chegou a consultar o auxiliar antes de confirmar o gol rubro-negro.

    Na quarta-feira, às 21h45 (horário de Brasília), o Vitória encara o Jacuipense no estádio Valfredão, em partida atrasada da 5ª rodada do Campeonato Baiano. O Bahia entra em campo no dia seguinte, às 21h15, o Bahia entra em campo para enfrentar o Náutico, na Arena Fonte Nova, pela Copa do Nordeste.

     

    As cores dos dois times voltaram a colorir as arquibancadas de um estádio. Após seis Ba-Vi’s com torcida única em 2017, o primeiro clássico de 2018 contou com torcida mista. Do lado de fora do Barradão, brincadeiras e provocações. No campo, o exemplo não foi seguido. Os jogadores se envolveram em confusão após a comemoração do gol de Vinícius. Também houve desordem nas arquibancadas, no setor destinado ao torcedor do Bahia.

    LANCE A LANCE

  • FIM DE JOGO

     

    ORIENTAÇÃO?Veja o momento em que Vagner Mancini repassa uma informação aos jogadores do Vitória antes da quinta expulsão do jogo.

     

     

    E AÍ, PROFESSOR?Vagner Mancini, ao ser questionado sobre orientação para uma possível expulsão, reclama da atitude de dirigente do Bahia.

    – Nós estávamos falando sobre a pressão que a diretoria do Bahia, o Diego Cerri, deu no árbitro no intervalo. Isso ninguém viu. Quando o Jaílson saiu para o intervalo, ele foi pressionado. Não consigo dizer se foi pênalti porque estava distante. A partir do momento em que há uma briga generalizada, e ele expulsa menos jogadores do Vitória, isso está errado. Quem causou a briga não foi o Vitória. O atleta do Bahia foi vibrar na frente na torcida do Vitória. Faz o gol de pênalti e foi vibra na torcida do Vitória. Por que não foi comemorar com a torcida do Bahia?

     

     

    FALA, KAYKEAtacante do Bahia também lamenta ocorrido no jogo.

    – Acima de tudo, ficou feio para ambas as equipes. Somos profissionais, temos que jogar e isso não aconteceu até o fim. Um episódio lamentável. Que sirva de lição para todo mundo.

     

     

    PEDIDO DE DESCULPAFernando Miguel lamenta fim de jogo forçado.

    – A gente não tem que justificar. A gente precisa pedir desculpa a todos aqueles que promoveram o clássico. O exemplo não foi legal. Todo mundo de cabeça quente, passou dos limites e se tornou essa vergonha. A gente pede desculpa ao torcedor que veio ao estádio e a gente acabou estragando.

     

     

    COM A PALAVRAMário Silva, supervisor do Vitória, desconversa sobre uma possível orientação para forçar a quinta expulsão do Leão:

    – Imaginação sua. Eu não falei nada com André Lima em momento nenhum. Eu estava falando para o pessoal se acalmar. Com os sinais, você faz o que quer. Eu faço o que desejo fazer. Não fiz nenhuma comunicação com meu banco. Estava orientando para evitar confusão na parte de baixo e de cima do vestiário. Eu não tenho que te explicar nada.

     

     

    CENAS LAMENTÁVEISVeja a confusão após o gol marcado por Vinícius.

     

    FESTA?Torcida do Vitória comemora fim de jogo com a expulsão forçada pela equipe.

     

     

    FIM DE JOGOJogadores do Vitória cavam mais uma expulsão para que o jogo seja finalizado no Barradão. Leão tem cinco expulsões e, com isso, força o final da partida.

- Advertisment -
WhatsApp Image 2021-08-18 at 5.26.23 PM
Screenshot_3
549874643216798-4
f54459f1-2954-40f7-b3a6-7858147561ae
IMAGEM

Mais lidas