terça-feira, junho 28, 2022
BNR-728X90-RENOVACAO---SOCIAL
BNR-728X90-RENOVACAO---ILUMINACAO
BNR-728X90-RENOVACAO---PAVIMENTACAO
HomeVitóriaLeão terá que repetir proeza de 2010 para avançar na Copa do...

Leão terá que repetir proeza de 2010 para avançar na Copa do Brasil

O feito de reverter um resultados de dois gols de diferença em diante aconteceu uma única vez na história do clube quando o assunto é Copa do Brasil. Presente em 27 das 29 edições da competição nacional, o rubro-negro conseguiu isso no ano da sua melhor campanha no torneio: 2010.

 Na época, o time treinado por Ricardo Silva nem dava pinta de que seria vice-campeão. Logo no primeiro jogo da Copa do Brasil, perdeu de 3×1 do Corinthians fora de casa. Não o de São Paulo. Era o de Alagoas mesmo. Na volta, o Leão mostrou quem era o favorito e revidou com uma goleada de 4×0 que garantiu vaga na segunda fase. Naquele ano, o jogo da volta foi no Barradão. É a única boa lembrança quando o assunto é inverter dois gols de diferença.

Naquela mesma edição, o Vitória perdeu de 2×0 no primeiro jogo da final, contra o Santos, na Vila Belmiro, e não conseguiu o título após ganhar por 2×1 na volta, no Barradão.

 Em outras edições, o retrospecto não é favorável. A primeira vez que o Leão se deparou com o desafio foi em 1991, quando perdeu o jogo de ida para o Remo, por 2×0 e, na volta, empatou em 2×2. A história se repetiu em 1998, quando estava nas quartas de final, perdeu do Cruzeiro pelos mesmos 2×0 e venceu por 1×0 na volta. Em 2001, foi eliminado pelo São Paulo após perder na ida e na volta, por 3×0 e 2×0. No ano seguinte, o carrasco foi o Figueirense, que fez 3×1 no primeiro jogo e garantiu a vaga com 3×3 no segundo duelo.

Depois, em 2009, a história se repetiu. Mais uma vez, quartas de final. O adversário era o Vasco, que goleou por 4×0 no Rio e segurou o 1×1 em Salvador. Tão decepcionante quanto 2011, quando foi eliminado após perder o primeiro jogo para o Botafogo-PB por 3×1 e ficar no 0x0 na volta.

 A única opção para seguir em frente é esta: contrariar o retrospecto e fazer história. Como disse o técnico Argel Fucks durante a semana, “futebol não é como começa, é como termina. Não tem ciência exata”.

“O jogo vai começar 2×0 para o adversário, estádio vai estar cheio, não temos nada a perder. O campo é bom, o clima vai ser de jogo decisivo, a torcida vai pressionar o adversário. Sabemos que ainda temos chance”, analisa Argel.

 Quer mais dificuldade? Das três derrotas do Paraná em 2017, nenhuma foi por dois gols de diferença: 1×0 duas vezes e 2×1, contra Atlético-PR, Coritiba e Londrina.

Histórico

O equilíbrio quando se trata de Vitória e Paraná impressiona. Em 13 jogos, são cinco triunfos para cada e três empates. Há superioridade apenas na Copa do Brasil. As equipes duelaram em três edições (1996, 2008 e 2017). O Leão venceu uma vez, empatou outra e perdeu três.

A provável equipe titular para o duelo com o Paraná: Fernando Miguel; Patric, Kanu, Fred e Geferson; Willian Farias, Bruno Ramires, Cleiton Xavier, David e Euller; André Lima.

- Advertisment -
WhatsApp Image 2021-08-18 at 5.26.23 PM
Screenshot_3
549874643216798-4
f54459f1-2954-40f7-b3a6-7858147561ae
IMAGEM

Mais lidas