Depois da derrota por 2 a 1 na Espanha, em jogo que foi o último sob o comando de Ranieri, o Leicester City contou com o apoio da torcida e, com o interino de nome famoso, venceu o Sevilla por 2 a 0, garantindo vaga nas quartas de final logo na primeira participação da equipe na Champions League.

Uma história que, apesar de improvável, não chega a ser surpreendente, já que envolve o time que derrubou gigantes na última temporada para ficar com o título da Premier League. Agora, já é um dos oito melhores times da Europa.

Com seis das oito vagas para as quartas de final já definidos, o Leicester aguarda o sorteio dos confrontos da próxima fase, que vai acontece na sexta-feira.

  • Mudando o cenário

O jogo começou com uma boa chance da equipe espanhola. Logo aos três minutos, Nasri recebeu dentro da área, cortou a marcação e bateu firme. Schmeichel, bem posicionado, conseguiu espalmar para escanteio.

NICK POTTS/PA IMAGES/GETTY

Rico observa a bola desviada por Morgan para abrir o placar
Rico observa a bola desviada por Morgan para abrir o placar

O time da casa então adiantou a marcação, mas encontrava dificuldades contra o Sevilla, que deixava clara a intenção de adminintrar a vantagem. Então, aos 27, veio a chance na bola parada. Mahrez levantou para a área, a bola passou por muita gente até desviar em Morgan e ir para a rede, revertendo a vantagem que era dos espanhóis.

O jamaicano Morgan tornou-se o segundo jogador caribenho a marcar um gol no mata-mata da Champions League, feito até então exclusivo de Dwight Yorke.

  • Com propriedade

Sampaoli mandou a equipe para o segundo tempo com Mariano e Jovetic nas vagas de Mercado e Sarabia. No ataque, parecia que as substituições surtiriam efeito e, aos 7, Escudeiro acertou no travessão em finalização da intermediária.

Porém, dois minutos depois, Mahrez ficou com a sobra após um chute desviado. Ao tentar o cruzamento, ele encontrou Rami no meio do caminho. A tentativa de afastar, contudo, acabou deixando a bola com Albrighton, que dominou no peito, ajeitou e chutou rasteiro para marcar o segundo gol dos ingleses.

Precisando de um gol para levar para a prorrogação, o Sevilla se lançou ao ataque, mas as coisas ficaram ainda mais difíceis aos 28, quando Nasri, que tinha levado cartão amarelo aos 17 do primeiro tempo em falta no meio de campo, se estranhou com Vardi. Os dois foram advertidos com cartão pelo árbitro e o Sevilla ficou com um a menos.

  • E com requintes

Com um a menos, a missão espanhola parecia impossível. Só que, aos 33, Vitolo teve a chances, deu um toque por cima de Schmeichel e foi derrubado pelo goleiro. Pênalti e a chance do Sevilla voltar para o jogo. Só que Schmeichel se recuperou, acertou o canto da fraca cobrança de N’Zonzi e ficou com a bola, assim como já havia feito no jogo de ida.

Quarto pênalti consecutivo perdido pelo Sevilla e Kasper Schmeichel tornou-se o primeiro goleiro a defender um pênalti tanto no primeiro quanto no segundo jogo de um confronto mata-mata da Champions. Quantas histórias.

  • Na sequência

Enquanto as quartas de final da Champions não chegam, o Leicester foca na Premier League e tenta se afastar da zona do rebaixamento. No sábado, ao meio dia (de Brasília), o Leicester vai até Londres para encarar o West Ham.