segunda-feira, agosto 15, 2022
BNR-728X90-RENOVACAO---SOCIAL
BNR-728X90-RENOVACAO---ILUMINACAO
BNR-728X90-RENOVACAO---PAVIMENTACAO
HomeBrasileirão - Serie AO Dérbi sem fim: Palmeiras e Corinthians se reencontram no Paulistão depois...

O Dérbi sem fim: Palmeiras e Corinthians se reencontram no Paulistão depois de 300 dias

Depois de exatos 300 dias, com direito a polêmicas, investigação, troca de farpas e sessões nos tribunais, Palmeiras e Corinthians voltarão a se enfrentar pelo Campeonato Paulista no próximo sábado, às 17h (de Brasília), na arena alviverde. Quase um ano depois, os rivais se reencontrarão pelo torneio após a conquista alvinegra em 2018.

O jogo entre Palmeiras e Corinthians terá transmissão do Premiere para todo o Brasil e acompanhamento em tempo real, com vídeos, do GloboEsporte.com.

Todo o imbróglio teve início aos 26 minutos do segundo tempo da partida disputada no dia 8 de abril do ano passado, válida pela segunda decisão do Paulistão. O árbitro Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza marcou pênalti de Ralf em Dudu, a favor do Verdão, mas voltou atrás na decisão oito minutos depois.

Tal confusão deu início a uma longa batalha jurídica do Palmeiras, que tentou provar que houve interferência externa na decisão do árbitro de voltar atrás na marcação e dar sequência ao jogo com escanteio a favor do Verdão, e assim anular a partida. O Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo e o Superior Tribunal de Justiça Desportiva encerraram o caso.

Relembre os acontecimentos do Dérbi da final do Paulistão 2018:

Paulistão ou Paulistinha?

O presidente Maurício Galiotte esbravejou no fim da partida do ano passado, quando disse que o torneio estava estragado e que havia sido jogado no lixo. Alterado, ele chamou o campeonato de “Paulistinha.

– O que tenho que declarar é muito simples: o que aconteceu aqui hoje é uma vergonha, um exemplo muito ruim que o futebol brasileiro dá. Interferência externa não é esporte. Não ganhamos a partida, porém houve interferência externa. O que o Palmeiras acha disso tudo? Que é uma vergonha! Campeonato estragado, jogado no lixo. Respeitamos o adversário, mas ninguém precisa passar por isso. Nem Palmeiras nem Corinthians nem outros clubes. O que digo ao torcedor palmeirense é: esqueçam o campeonato. O Palmeiras é muito maior do que o Paulistinha. Nós vamos brigar por coisas grandes.

Provocação corintiana

A tentativa da diretoria do Palmeiras de provar que houve interferência externa na decisão do árbitro sempre foi tratada com ironia pelos corintianos. Andrés Sanchez, sempre que questionado sobre o assunto, provocou o rival.

– Eu preocupação com impugnação? Se impugnar, vão jogar sozinhos lá. Vão fazer um treino leve lá, reserva contra titular. Eu, se fosse o presidente do Palmeiras, iria para a justiça comum, federal, ministério público. Não tem nada a ver com esporte, mas iria. É um direito. O chororô é livre. Eu já chorei também. Então, quando perde, chora. Mas manda fazer o futebol melhor.

Cercado de câmeras, Maurício Galiotte, do Palmeiras, reclama no dia da final do Paulistão — Foto: Marcos Ribolli

Cercado de câmeras, Maurício Galiotte, do Palmeiras, reclama no dia da final do Paulistão — Foto: Marcos Ribolli

Palmeiras x FPF

O Palmeiras rompeu relação com a Federação Paulista de Futebol desde então. Por conta disso, o Verdão não mandou representantes para a festa de encerramento do torneio do ano passado e mantém relacionamento protocolar até hoje.

Em agosto, Reinaldo Carneiro Bastos foi reeleito presidente da FPF, mas o Palmeiras se posicionou contrário e não participou da Assembleia.

Questionado sobre o planejamento para 2019, Galiotte afirmou que o Campeonato Paulista é o menor dos objetivos do Verdão na temporada. Tanto que não enviou representantes ao sorteio dos grupos do torneio, em outubro. Mas Felipão vem atuando com força máxima nas primeiras rodadas da competição estadual.

Ao romper com a FPF, o Palmeiras cobrou implementação do árbitro de vídeo no torneio estadual, criação de um sistema de gravação e divulgação da comunicação dos integrantes de arbitragem e reavaliação no departamento de árbitros.

Árbitro de vídeo

O pedido da diretoria do Verdão era para que todos os jogos do Paulistão tivessem a tecnologia do árbitro de vídeo. Para 2019, porém, a FPF vai estrear o recurso do VAR na fase final.

A partir das quartas de final, todos os jogos terão árbitro de vídeo, com custo de cerca de R$ 30 mil.

Escala

A partir de 2019, a Federação Paulista de Futebol passou a identificar na escala de arbitragem todos os responsáveis pelo jogo e suas funções. Além de árbitro, dois assistentes e quarto árbitro, constam agora na divulgação um assessor de arbitragem e um analista de campo.

No Paulistão do ano passado, o Palmeiras questionou a atuação de Dionisio Roberto Domingos (diretor de arbitragem), Marcio Verri Brandão, da equipe de arbitragem, em campo e com celulares durante a confusão.

Replay em lances polêmicos

O Grupo Globo passou a adotar como regra em suas transmissões de futebol a não reprodução de lances até a decisão final do árbitro sobre determinada jogada.

Tal decisão segue protocolo da Fifa para jogos que contam com auxílio de árbitro de vídeo e foi ampliado pela Globo para jogos que não contam com a tecnologia.

- Advertisment -
WhatsApp Image 2021-08-18 at 5.26.23 PM
Screenshot_3
549874643216798-4
f54459f1-2954-40f7-b3a6-7858147561ae
IMAGEM

Mais lidas