quinta-feira, maio 19, 2022
BNR-728X90-RENOVACAO---SOCIAL
BNR-728X90-RENOVACAO---ILUMINACAO
BNR-728X90-RENOVACAO---PAVIMENTACAO
HomeBrasileirão - Serie AOutra vez o Peñarol: assessor revela que Felipe Melo foi chamado de...

Outra vez o Peñarol: assessor revela que Felipe Melo foi chamado de ‘macaco’ dentro de campo

De acordo com o profissional que trabalha com o jogador, volante foi alvo novamente de injúrias raciais na partida realizada no estádio Campeón del Siglo: ‘Vários jogadores chamaram o Felipe de macaco’

Apontado como um dos protagonistas da briga generalizada entre atletas de Peñarol e Palmeiras após a vitória por 3 a 2 do Alviverde em Montevidéu, Felipe Melo voltou a sofrer com racismo por parte dos uruguaios. Foi isso que revelou Gustavo de Souza, assessor de imprensa do volante. Assim como ocorrido no primeiro encontro entre os times, no Allianz Parque, o brasileiro teria sido novamente alvo de injúrias raciais na partida realizada na última quarta-feira (27), no estádio Campeón del Siglo.

“Depois ele conta com calma, mas lamentavelmente vários jogadores do Peñarol chamaram o Felipe de macaco, novamente. Além da tentativa de agressão, claro”, escreveu o profissional em sua conta no Twitter.

Briga generalizada

A delegação do Palmeiras passou por momentos de apuros em meio ao final da partida contra o Peñarol, no Uruguai. Após o apito final e a consolidação da vitória heroica por 3 a 2, os palmeirenses foram encurralados na saída para o vestiário, uma vez que os seguranças do estádio fecharam os portões e deixaram os brasileiros a mercê de toda a confusão. Maurício Galiotte, presidente do Palmeiras, não poupou críticas à organização da partida e pediu ajuda à Conmebol.

“Se o Palmeiras não trouxesse 20 seguranças como trouxemos teria acontecido uma tragédia. Os jogadores poderiam morrer lá dentro. Futebol não é isso, agora o presidente do Peñarol e o pessoal da Conmebol vieram falar comigo. Espero muito que a Conmebol tome uma providência em relação a isso. Quero saber porque que fecharam os portões em direção ao vestiário. Isso é lamentável”, disparou o mandatário do Palmeiras, que prosseguiu.

“Não tinha nem policiamento para a torcida do Palmeiras. Depois vêm falar que a torcida do Palmeiras é violenta. É necessário ter segurança para uma partida de futebol e não tivemos isso aqui. Não pode acontecer. Quando a partida é em São Paulo temos proteção total para todos eles. Foi lamentável. Não posso dizer que nada foi premeditado, mas houve falta de planejamento, falta de precaução das pessoas. O Palmeiras trouxe 20 pessoas e que nos salvaram de uma tragédia maior”, finalizou Galiotte.

- Advertisment -
WhatsApp Image 2021-08-18 at 5.26.23 PM
Screenshot_3
549874643216798-4
f54459f1-2954-40f7-b3a6-7858147561ae
IMAGEM

Mais lidas