domingo, agosto 7, 2022
BNR-728X90-RENOVACAO---SOCIAL
BNR-728X90-RENOVACAO---ILUMINACAO
BNR-728X90-RENOVACAO---PAVIMENTACAO
HomeBrasileirão - Serie APaulo Nobre acusa Galiotte de traição e diz que manobra por Leila...

Paulo Nobre acusa Galiotte de traição e diz que manobra por Leila pode ‘afundar Palmeiras na lama’

A semana agitada do Palmeiras, que vive a expectativa para a conquista do título do Campeonato Brasileiro e vai eleger seu presidente no próximo sábado, ganhou um ingrediente a mais.

Por meio de uma carta enviada aos sócios alviverdes, o ex-presidente Paulo Nobre (2013-2016) acusou seu sucessor e atual candidato à reeleição, Mauricio Galiotte, de traição e questionou os rumos do clube devido ao relacionamento com a patrocinadora Crefisa, dirigida por Leila Pereira (hoje conselheira e uma das razões para o ‘racha’ entre ex e atual mandatários).

“Digo aos senhores que minha decepção pessoal com ele foi gigantesca e jamais poderia imaginar que ele tomasse as atitudes que tomou no final do meu mandato e durante os dois anos do seu, demonstrando uma total divergência de princípios e de conceito do que é certo e errado, ético ou não, e desta forma meu rompimento com ele é irreversível”, afirma no início da missiva.

“Quero deixar muito claro que o ocorrido entre o Sr. Mauricio e eu pertence apenas a nós dois e essa carta não tem o objetivo de denegrir a imagem pessoal dele, que pode estar destruída comigo, mas o fato de ele merecer ou não meu desprezo, não faz dele necessariamente uma má pessoa com os outros”.

Paulo Nobre afirma ter evitado o tema por preferir não tumultuar o ambiente do clube, mas entendeu que era necessário manifestar-se agora, às vésperas da eleição. A intenção do ex-mandatário é dar a chance do sócio de “mudar o que por ventura julgar não estar bom”.

“Como você, sócio e palmeirense, se sente em ver o Palmeiras virar a imagem e semelhança da presidente da Crefisa? Você não acha estranho tanta vontade, esforço e dinheiro investido para uma campanha de mudança de estatuto para um mandato de 3 anos e assim possibilitar que a Sra. Leila já possa ser candidata a presidente em 2021?”, questionou Nobre.

“Você acha normal, por um erro ou engano de lançamento na contabilidade do patrocinador, o Palmeiras assumir R$ 120 milhões de dívida, que vieram como presente da patrocinadora? Você, sócio, já não viu esse tipo de política ser praticada antes e acabar afundando o Palmeiras na lama?”, escreveu.

Depois de falar sobre a proximidade que teve com Galiotte, afirmou ter sido traído ainda no fim de seu mandato, no caso que envolvia a carta assinada por Mustafá Contursi afirmando que Leila Pereira, da Crefisa, era sócia do clube desde 1996, e não desde 2015, quando comprou um título.

“Um ex-presidente não tem, isoladamente, o poder de fazer uma carta e o que está escrito nela passar a ser verdade. Ele teve a colaboração do diretor financeiro nomeado em minha gestão, Sr. José Eduardo Luz Caliari, o qual na época contava com minha total confiança, para anexar com força administrativa essa carta na ficha da Sra. Leila”, disse Nobre, questionando ainda o motivo da compra do título se ela já era proprietária de um.

“Após o jogo da Chapecoense, o Palmeiras em festa, chamei o Sr. Caliari para saber porque ele havia aceitado e ratificado a carta do Sr. Mustafa sem me consultar antes – a princípio ele disse que não se lembrava! Depois, se lembrou que havia feito com o aval do Sr. Mauricio Galiotti, meu 1º vice e braço direito. Ao perguntar ao Sr. Mauricio, ele também não se lembrou do episódio e depois de algumas horas me disse que o Sr. Caliari disse a ele que o Sr. Mustafa havia dito que eu estava a par de tudo”, contou.

Nobre disse que revogou a validade da carta antes de deixar a presidência, mas Mustafá voltou a apresenta-la na gestão de Galiotte, que aceitou-a e permitiu a candidatura de Leila, que foi eleita.

Nobre terminou a carta fazendo diversos questionamentos, e aconselhando que o sócio opte pelo candidato da oposição, Genaro Marino, garantindo que não pretende fazer parte direta de um eventual mandato.

Além disso, afirmou que o Palmeiras não deve temer uma possível perda do patrocinador.

“Também como grande empresária e vendo como a Crefisa e a FAM ganharam visibilidade patrocinando o Palmeiras, não há motivo para eles deixarem o clube. Agora, se tudo isso não for verdade e eles saírem do Palmeiras, garanto que outros patrocinadores virão, pois, o Palmeiras é gigante e o mercado sabe disso”, disse.

- Advertisment -
WhatsApp Image 2021-08-18 at 5.26.23 PM
Screenshot_3
549874643216798-4
f54459f1-2954-40f7-b3a6-7858147561ae
IMAGEM

Mais lidas