domingo, maio 22, 2022
BNR-728X90-RENOVACAO---SOCIAL
BNR-728X90-RENOVACAO---ILUMINACAO
BNR-728X90-RENOVACAO---PAVIMENTACAO
HomeVitóriaSob pressão e com desafios pela frente, Mancini completa um ano de...

Sob pressão e com desafios pela frente, Mancini completa um ano de Vitória

Exatamente um ano atrás, o Vitória anunciava o retorno de Vagner Mancini. A contratação do técnico fazia parte de uma reformulação no departamento de futebol e tinha como objetivo salvar a equipe do rebaixamento. A missão foi cumprida. Em pouco tempo, ele modificou o perfil do time e, mesmo sem ter bom aproveitamento como mandante, conseguiu a permanência na Série A. Embora tenha obtido sucesso em 2017, não há muito o que comemorar nesta quarta-feira. Ao invés de presentes, o treinador ganhou de aniversário o peso da goleada sofrida no Ba-Vi do último domingo, na Arena Fonte Nova, e a pressão de quem está novamente ameaçado pelo Z-4.

O Vitória é o primeiro time acima da zona de degola, com 15 pontos conquistados. E a fragilidade defensiva é um dos graves problemas que colocaram o time nessa condição. O Rubro-Negro é a eqiupe mais vazada do Campeonato Brasileiro, com 27 gols sofridos em 14 rodadas, média de quase dois por jogo.

Além da ameaça do Z-4 e dos problemas da defesa, Mancini é assombrado pelo retrospecto recente em clássicos. Desde que voltou ao Vitória, foram realizados cinco Ba-Vi’s, com triunfos do Tricolor em todos. Um dos jogos contra o Bahia merece destaque. No primeiro embate da temporada, o técnico foi flagrado por uma câmera quando passava orientações para que o zagueiro Bruno Bispo recebesse o cartão vermelho. Com a expulsão do defensor, o Vitória ficou em número insuficiente de atletas para seguir em campo – outros quatro jogadores do time haviam sido expulsos – e o Rubro-Negro perdeu por W.O.

Após o jogo, Mancini negou ter passado a ordem para Bruno Bispo. O técnico foi parar nos tribunais e, após ser absolvido em primeira instância, foi suspenso pelo Tribunal de Justiça Desportiva da Bahia (TJD-BA) e Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Ele nunca admitiu a orientação pelo cartão vermelho, embora especialistas em leitura labial digam o contrário

A suspensão imposta pelo STJD tirou Mancini dos dois Ba-Vi’s que decidiram o Campeonato Baiano. Por considerar que o treinador participou ativamente da preparação da equipe e montou a formação que entrou em campo, o GloboEsporte.com incluiu os jogos no histórico geral do técnico entre 2017 e 2018.

Esta é a quarta passagem de Mancini pelo Vitória. No último ano, com o técnico no comando da equipe, foram realizadas 65 partidas, com 28 vitórias, 15 empates e 22 derrotas, aproveitamento de 50,7%. Nesta quinta-feira, ele estará suspenso e não poderá ficar na área técnica no jogo contra o Sport, no Barradão, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Histórico

A primeira passagem do técnico pelo Vitória foi em 2008. Em substituição a Vadão, ele conquistou o título baiano e teve um bom início de Brasileiro. O treinador chegou até a falar em alcançar uma vaga na Libertadores, mas o time caiu de rendimento na segunda metade da competição.

Durante o Campeonato Baiano de 2009, Mancini aceitou uma proposta do Santos e mudou de clube. No mesmo ano, foi demitido da equipe paulista – após uma derrota por 6 a 2 para o Vitória – e pouco tempo depois retornou à Toca do Leão para substituir Paulo César Carpegiani.

Em 2015, aceitou o convite para voltar ao Vitória. Substituiu Claudinei Oliveira durante a Série B e conquistou o acesso no fim da temporada. De contrato renovado, ajudou a montar a equipe que conquistou o estadual de 2016, mas não resistiu ao desempenho ruim no Campeonato Brasileiro e foi substituído por Argel Fucks.

- Advertisment -
WhatsApp Image 2021-08-18 at 5.26.23 PM
Screenshot_3
549874643216798-4
f54459f1-2954-40f7-b3a6-7858147561ae
IMAGEM

Mais lidas