A Ponte Preta vive um início de temporada irregular, e o técnico Felipe Moreira não resistiu à eliminação, na Copa do Brasil, para o modesto Cuiabá, em pleno Moisés Lucarelli. O treinador havia assumido a equipe após a saída de Eduardo Baptista rumo ao Palmeiras. No último domingo, porém, a vitória sobre o Ituano colocou o time na liderança do grupo D do Campeonato Paulista.

O técnico interino da equipe, João Brigatti, vibrou com a atuação, que levou a Ponte aos 14 pontos, ultrapassando o Mirassol. Para o comandante, a garra mostrada pelos jogadores foi muito importante para o resultado.

“Nasci dentro da Ponte Preta e comandar uma equipe, ter a ajuda dos jogadores para conseguir a vitória, me emociona muito. Comandando a equipe pela primeira vez, depois da saída do Felipe Moreira, conquistamos uma vitória com cara de Ponte Preta. Uma garra tremenda dos jogadores e o resultado esta aí”, vibrou o treinador, falando ao site oficial do clube.

Sobre as chances de ser efetivado no cargo, porém, Brigatti acredita ainda não ser o momento. “Eu sou funcionário da Ponte Preta, sou auxiliar técnico do clube. Eu vislumbro ser técnico um dia, mas para isso estou me preparando bastante e falta muito. Ainda preciso de uma preparação muito melhor”, explicou.

Fora da Copa do Brasil, o time de Campinas tem a semana livre, sem partidas para disputar. Assim, a preparação já é visando ao próximo compromisso pelo Campeonato Paulista, no próximo domingo, contra o Corinthians, no estádio Moisés Lucarelli.