segunda-feira, julho 4, 2022
BNR-728X90-RENOVACAO---SOCIAL
BNR-728X90-RENOVACAO---ILUMINACAO
BNR-728X90-RENOVACAO---PAVIMENTACAO
HomeBrasileirão - Serie ATiago Nunes cita cobranças, diz que Corinthians não jogará bem sempre e...

Tiago Nunes cita cobranças, diz que Corinthians não jogará bem sempre e vê resgate de confiança

Técnico do Corinthians, Tiago Nunes analisou a vitória por 2 a 1 sobre o Goiás, conquistada na noite desta quarta-feira, em Goiânia. Para ele, a vitória resgata a autoestima da equipe, e a cobrança por melhora de desempenho é natural.

– É um momento de retomada, sempre é importante vencer, ainda mais jogando fora de casa, num campeonato tão duro e equilibrado. Nos coloca numa condição melhor de tabela. Compensa também de certa maneira o empate em casa que tivemos com o Fortaleza, mesmo merecendo uma sorte melhor contra o São Paulo saímos derrotados no último minuto. Mas também resgata a autoestima de todos que estão trabalhando muito para colocar o Corinthians numa posição que merece estar, que é na parte de cima da tabela – disse o treinador.

Nos últimos dias, tanto o presidente Andrés Sanchez quanto o diretor de futebol Duílio Monteiro Alves admitiram que há uma necessidade de melhorar o desempenho da equipe em campo. Para Tiago, a pandemia contribuiu de maneira negativa.

– O Corinthians tem que jogar bem em qualquer circunstância, em qualquer momento da temporada, independente do momento que atravessa. É a cobrança, sabemos que um clube do tamanho do Corinthians tem que buscar resultados e também boa performance. Mesmo estando no mês de setembro, tivemos uma pandemia, estamos tendo uma pandemia, uma parada muito grande, o trabalho foi retomado, é uma mudança de filosofia e cultura, a cobrança é natural, normal, ainda mais vindo do Duílio e do Andrés, caras que tem total fluxo dentro do nosso trabalho, do dia a dia, estão inteirados do que estamos fazendo. E é uma satisfação ao torcedor, que também pede que a gente jogue bem sempre. Não vai acontecer todo jogo, mas estamos nos esforçando ao máximo para achar uma regularidade não só de resultados mas também de atuação – completou.

Tiago Nunes em Goiás x Corinthians — Foto: Rodrigo Coca/Ag.Corinthians

Tiago Nunes em Goiás x Corinthians — Foto: Rodrigo Coca/Ag.Corinthians

O técnico também falou sobre a parte física da equipe e explicou as substituições. Segundo ele, a escolha de colocar Gabriel na vaga de Camacho foi um tática.

– A substituição foi uma opção tática, tendo em vista que o Goiás não jogou com um 9 de referência, jogou com um jogador móvel ali, um meia que fazia a flutuação e criava uma superioridade numérica no nosso meio de campo. Para neutralizar isso, o Gabriel é um jogador que tem característica um pouco mais forte na parte defensiva, para neutralizar esse jogador a mais que o Goiás tinha no meio e dar um pouco mais de liberdade para o Cantillo ser um jogador entrelinhas e chegar ao ataque.

– Não teve questão tática hoje, tentamos manter um bloco médio, intermediário, tem a características dos jogadores, alguns sobrecarregados pela parte física, a sequência dos jogos. Naturalmente, a gente vai fazendo as trocas para manter a intensidade alta. Não tem uma queda significativa, não, se tivesse a gente não teria feito o gol hoje no último minuto, lutando até o final, criando chance, tem que valorizar o esforço de todos para que a gente conseguisse essa vitória – explicou.

Tiago também comentou o atraso salarial no clube a decisão dos jogadores em se manifestarem depois de surgir um boato de que poderiam entrar em greve em função dos atrasos. Para ele, não há nada que interfira no desempenho da equipe.

– Não existe relação de constrangimento, até porque temos uma convivência muito tranquila e transparente com a direção e os jogadores. Os jogadores se manifestaram por livre e espontânea vontade, como tudo o que acontece aqui, muito tranquilo, não tem mal entendido. Sabemos e confiamos muito no que a direção vem fazendo. A partir de agora e como tem sido sempre, é focar exclusivamente nos jogos, no que tange às coisas de dentro do campo. Sou treinador de futebol e meu papel é trabalhar com os jogadores para tentar melhorar a equipe.

O Corinthians volta a campo no próximo sábado para enfrentar o Botafogo, às 19h (de Brasília), em Itaquera. Veja abaixo outras respostas de Tiago Nunes:

Mudanças jogo a jogo

– Porque são sempre os mesmos atletas, a gente não muda de grupo de atletas a cada jogo. As escalações mudam como todas as equipes mudam. Se você fizer um levantamento de todas as equipes, espero que você faça isso, vai perceber que todas as equipes acabam tendo jogadores de um jogo para o outro que vão mudando, por vários aspectos. Pode parecer que não, mas a gente está em meio a uma pandemia, teve uma parada de quatro meses, os jogadores estão jogando a cada três dias e a memória curta faz se esquecer desse tipo de detalhes. A gente tem um cuidado para preservar muito os atletas, às vezes troca as características de um pelo outro, mas o elenco do Corinthians tem em torno de 30 atletas e a gente acaba utilizando os mesmos. Penso que é um parecer simplista da sua parte, a gente tem tentado melhorar a cada jogo e principalmente oportunizar todos. Se você fizer um levantamento, sou um treinador que costuma oportunizar todos. Isso é importante para a gestão do elenco, para deixar todos motivados, valorizar os atletas que o clube tem. Para mim, é um papel do treinador e não necessariamente você tem que ter uma equipe base durante toda a temporada.

Substituições

– Sobre as substituições, é muito mais a ver com o nível de concentração no nosso retorno, e nem sempre se sofre o gol é desatenção. Às vezes é algo do jogo, é mérito do adversário. Nós temos que estar sempre tentando diminuir a margem de erro para voltar cada vez melhor, quando estivermos em vantagem buscar o segundo gol. É algo que a gente tem repetido, que os atletas não se contentem com o 1 a 0, busquem sempre o segundo e o terceiro gol, para a gente trazer a tranquilidade para nós dentro do campo. Não tem nada a ver com a parte física, todas as equipes estão sofrendo. Tem equipes que iniciaram bem antes e têm vantagem. Estamos usando as cinco substituições para precaver jogadores que podem sentir algum tipo de lesão. Mas a equipe tem respondido bem, tendo em vista que tem conseguido manter regularidade em termos de repetição de jogadores que vem atuando.

Desempenho de Luan

– O Luan é um atleta que tem todo respeito nosso, um cara esforçado no dia a dia, tratado como os outros. Existe sim uma cobrança exagerada sobre ele. Existem críticas construtivas e outras baseadas em função da destruição. Por costume, eu acabo focado na parte positiva, nas críticas positivas, que a gente pode fazer o atleta melhorar. A gente sabe que é uma pressão gigantesca jogar no Corinthians, pressão essa muitas vezes construída de maneira desnecessária, mas que faz parte do futebol e da história do Corinthians. O Luan tem todo nosso respeito, nosso apoio, independente da circunstância que possa atravessar em campo. Não existem dois Luans, o que jogou nesse período que você citou (em 2016 e 2017) e esse que está jogando agora. O que a gente tem que fazer é tentar organizar a equipe para deixar da melhor maneira possível para que possa potencializar a sua parte técnica.

- Advertisment -
WhatsApp Image 2021-08-18 at 5.26.23 PM
Screenshot_3
549874643216798-4
f54459f1-2954-40f7-b3a6-7858147561ae
IMAGEM

Mais lidas