quarta-feira, maio 18, 2022
BNR-728X90-RENOVACAO---SOCIAL
BNR-728X90-RENOVACAO---ILUMINACAO
BNR-728X90-RENOVACAO---PAVIMENTACAO
HomeBrasileirão - Serie ATrês pontos e alguns milhões: Santos e Sampaoli vão se enfrentar em...

Três pontos e alguns milhões: Santos e Sampaoli vão se enfrentar em dois dias seguidos

Adversários nesta quarta-feira, às 21h30 (de Brasília), na Vila Belmiro, o Santos e o técnico Jorge Sampaoli, agora no Atlético-MG, se enfrentam na Justiça desde o começo de 2020.

Depois de meses de espera por causa da pandemia do novo coronavírus, o destino colocou os adversários da nona rodada do Campeonato Brasileiro frente a frente, também, no dia seguinte, mas fora de campo. Dois “duelos” em menos de 24 horas.

O caso já deveria ter sido resolvido, mas a pandemia adiou o fim da briga entre clube e treinador. No início de fevereiro, Santos e Sampaoli se “enfrentaram” em audiência inicial, na 5ª Vara do Trabalho de Santos. O segundo encontro seria em abril, mas foi adiado para esta quinta-feira, exatamente um dia depois da partida entre Peixe e Atlético-MG.

Vice-campeão brasileiro em 2019, Sampaoli cobra do Santos a premiação pela classificação à Libertadores de 2020, a multa rescisória de seu contrato (R$ 10 milhões) e direitos de imagem (cerca de R$ 600 mil).

Jorge Sampaoli após a audiência com o Santos — Foto: Bruno Giufrida

Jorge Sampaoli após a audiência com o Santos — Foto: Bruno Giufrida

Na audiência de fevereiro, com o treinador presente, os advogados pouco conversaram. A defesa de Sampaoli pediu para incluir no processo a premiação pela classificação à Libertadores de 2020, prevista no contrato do técnico.

Por isso, uma nova audiência foi marcada para os próximos meses, mas a pandemia do novo coronavírus impediu que a discussão na Justiça fosse resolvida àquela altura.

O técnico Jorge Sampaoli passou a cobrar do Santos, também, a multa rescisória de seu contrato (R$ 10 milhões), alegando que houve quebra de contrato por causa do atraso de quatro meses no recolhimento do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço).

O Santos, por outro lado, defende que o treinador pediu demissão em reunião realizada em 9 de dezembro, um dia antes de expirar a cláusula de multa rescisória – e, por isso, entende ter direito a ser indenizado pelo treinador. Sampaoli afirma que só formalizou sua demissão no dia 11, já sem a multa em seu contrato.

A única vez que pessoas representando o Santos e Jorge Sampaoli se encontraram depois da passagem de 2019 foi na audiência do início de fevereiro. Agora, nesta quarta-feira e quinta-feira, vão se enfrentar dentro e fora de campo.

- Advertisment -
WhatsApp Image 2021-08-18 at 5.26.23 PM
Screenshot_3
549874643216798-4
f54459f1-2954-40f7-b3a6-7858147561ae
IMAGEM

Mais lidas