Tribunal anula suspensão de Gabriel e chama de ‘grotesca’ falha de árbitro de Corinthians x Palmeiras

O TJD-SP (Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo) agiu rápido após o grave erro do árbitro Thiago Duarte Peixoto ao expulsar o volante Gabriel, do Corinthians, durante o clássico contra o Palmeiras, na última quarta-feira, em clássico válido pelo Campeonato Paulista, sendo que não foi o meio-campista quem fez falta em cima do atacante Keno.

Em despacho nesta quinta-feira, o presidente do tribunal, Antônio Olim, chamou a falha de Peixoto de “grotesca” e retirou o cartão vermelho dado a Gabriel pelo juiz ainda no 1º tempo.

O camisa 5, portanto, não terá que cumprir suspensão automática no Paulistão.

“Inconteste e até mesmo grotesca a falha do árbitro Thiago Duarte Peixoto”, descreveu o magistrado.

“Pertinente e legal o pedido formulado pelo Corinthians. pleiteando a anulação do cartão amarelo apresentado ao atleta Gabriel Girotto Franco e via de consequência a anulação do cartão vermelho apresentado. Existem provas cabais e cristalinas, inclusive a declaração do próprio árbitro anunciando o equívoco”, acrescentou Antônio Olim, em despacho já publicado pela Federação Paulista.

Gabriel recebeu efeito suspensivo até que seu caso seja julgado formalmente pelo TJD-SP, o que deve ocorrer na próxima segunda-feira – e é praxe para todos os atletas advertidos com cartão vermelho. No entanto, o tribunal deve anular o cartão e liberá-lo de vez.

“Concedo efeito suspensivo ao pedido formulado pelo Corinthians, no sentido de que seja obstado o cumprimento da suspensão automática a que estaria sujeito o atleta Gabriel Girotto Franco, até o julgamento do feito”, comunicou o presidente da corte paulista.