segunda-feira, agosto 3, 2020

Vice do Inter vê Gauchão ameaçado: “A cada semana, o calendário fica mais apertado”

Suspenso há mais de 100 dias, o Campeonato Gaúcho segue sem prazo para retornar. Se é que ele, de fato, será retomado. Em entrevista, o vice de futebol do Inter, Alessandro Barcellos, afirmou que a volta do Gauchão está ameaçada.

De acordo com o dirigente, esta é hoje a “grande preocupação” da Federação Gaúcha de Futebol (FGF). Em junho, a entidade apresentou protocolo ao Governo do Rio Grande do Sul para retomar a competição em 19 de julho. Um prazo que não será atendido.

Alessandro Barcellos, vice de futebol Inter — Foto: Tomás Hammes/GloboEsporte.com

Na última quarta-feira, o governador Eduardo Leite disse em uma transmissão na internet que as próximas duas semanas serão as mais “críticas” no combate ao coronavírus e manteve as restrições para treinos coletivos. As autoridades estaduais avaliarão o protocolo nesta sexta-feira para se posicionar sobre uma possível data para o Gauchão. Mas já se fala em retomá-lo apenas em agosto.

– Acho que sim (está ameaçado). A cada semana que passa em que não é liberada a volta do futebol, o calendário fica mais apertado. Por óbvio, a competição que passa a ter mais ameaça dentro do calendário é o Campeonato Gaúcho. Essa é e tem sido uma grande preocupação da FGF. Temos que ter esse cuidado. Tenho certeza que a FGF está tendo essa preocupação, levou ao governo do estado e esperamos que as autoridades tendo esse equilíbrio com o tema da saúde pública, mas também esse cuidado para ter esse produto importante acontecendo esse ano ainda – afirma o dirigente.

De acordo com Barcellos, a ameaça ao Gauchão tem a ver com o calendário apertado com as demais competições e com a falta de um prazo para o retorno. A CBF já sinalizou que pretende retomar o Brasileirão a partir de 9 de agosto.

A data coincidiria com a grande final do estadual, conforme a estimativa anterior da FGF, caso o Gauchão fosse retomado em 19 de julho. Sem esta possibilidade, crescem as chances de que não haja data para o estadual em meio ao calendário nacional.

– Eu não sei se tem data para isso. A CBF pode dizer: o prazo para o campeonato é tal. Se não acontecer, não acontece mais. É uma possibilidade que tem que ser avaliada à medida que o tempo vai passando. Nosso desejo é que o Campeonato Gaúcho aconteça. O Inter apoia a FGF nos pleitos, na forma de realização do protocolo. Já colocou suas estruturas à disposição em caso de sede única, colocamos os CTs à disposição, mas precisa que as decisões aconteçam à medida que elas têm condição de acontecer – diz o dirigente.

O Campeonato Gaúcho foi paralisado em 16 de março, a três rodadas do fim do segundo turno, ainda com semifinal e final a disputar. O Caxias conquistou o primeiro turno e já garantiu vaga na final da competição.

- Advertisment -

Mais lidas

Vindo da favela e marinheiro cinco anos atrás, Cléber ganha vaga de Sobis e festeja 1º gol pelo Ceará

Vindo da favela e marinheiro cinco anos atrás, o atacante Cléber ganhou a vaga de Rafael Sobis no Ceará e não decepcionou...

Um ano depois, São Paulo ainda não tem parceiros para ajudar a pagar salário de Daniel Alves

Um ano após a contratação de Daniel Alves, o São Paulo não conseguiu firmar nenhuma parceria para ajudar no pagamento dos salários do camisa 10....

Santos ataca Sampaoli ao afirmar em rede social que pretende manter jogadores do elenco

O Santos, que ainda não tinha se posicionado sobre as ações que Eduardo Sasha e Everson movem na Justiça do Trabalho para rescindir...

Yuri César sonha em levar o Fortaleza à Libertadores e valoriza oportunidades com Ceni

Se para alguns a campanha do Fortaleza no Brasileirão do ano passado, conquistando o 9º lugar, foi surpreendente, Yuri César acredita que...