domingo, junho 26, 2022
BNR-728X90-RENOVACAO---SOCIAL
BNR-728X90-RENOVACAO---ILUMINACAO
BNR-728X90-RENOVACAO---PAVIMENTACAO
HomeVitóriaVitória fica duas vezes na frente, mas cede empate ao Santos no...

Vitória fica duas vezes na frente, mas cede empate ao Santos no Pacaembu

Teoria: empatar fora de casa com um dos candidatos ao título do Brasileirão é ótimo. Prática: quando se trata do ‘esquizofrênico’ Vitória, que ganha muito mais como visitante que como mandante, não parece haver tantos motivos assim para celebrar o empate na noite desta segunda-feira, 16, por 2 a 2, com o Santos no Pacaembu.

>>Veja a tabela de classificação

>>Confira os dados estatísticos

Pesa contra ainda o fato de o Leão ter dominado a maior parte do jogo e ter estado duas vezes à frente no placar. E também assusta o cenário que se apresenta agora, com a equipe em 15º, a apenas um ponto da zona de rebaixamento, e tendo sequência de três partidas em Salvador, onde não consegue vencer há dois meses e meio.

Depois de ver interrompida a espetacular série de cinco triunfos, o Rubro-Negro recebe na quinta o Atlético-PR, joga o Ba-Vi na Fonte Nova no domingo, e pega o Atlético-GO na Toca uma semana depois.

O jogo

Atuando onde se sente à vontade neste Brasileirão – ou seja, bem longe de seu ‘santuário’ – o Vitória teve uma atuação elogiável no primeiro tempo. Muito bem postado na defesa e pronto para as investidas nos contra-ataques, quase não foi ameaçado pelo Peixe – por sinal, difícil explicar como um time que joga tão mal pode estar tão bem classificado.

Tudo funcionava bem no Leão, mas o contragolpe perfeito ainda não tinha saído até os 23 minutos, quando ele saiu direto das páginas do almanaque. Neilton, como sempre, iniciou a trama, que ainda passou por Tréllez e Fillipe Soutto até chegar a David. Ele deixou o goleiro Vanderlei no chão e, com calma, balançou a rede.

Golaço que deu ainda mais moral ao Rubro-Negro. Confiante, Uillian Correia arriscou uma bomba de longe, aos 28 minutos, para espetacular defesa de Vanderlei.

Nada indicava uma reação do Peixe. Mas ela, inesperadamente, ocorreu. Em lance isolado aos 36 minutos, Zeca recorreu ao chuveirinho e Juninho se deixou antecipar por Jean Mota, que marcou de cabeça. O tento sofrido num momento em que era superior poderia ter feito o Vitória definhar, mas o time mostrou personalidade. Chegou perto do gol com Yago em chute de fora aos 37, e com o inspirado David em arrancada sete minutos depois. O Santos respondeu com outro chuveirinho, desta vez em cobrança de falta nos acréscimos. Lucas Lima achou Ricardo Oliveira, que testou para fora.

O centroavante veterano perdeu chance clara logo aos cinco minutos do tempo complementar e fez parecer que o Peixe finalmente tomaria as rédeas do jogo. Qual nada. O Vitória seguiu melhor. Aos nove, David arrancou bem pela esquerda e cruzou para Neilton, que, embaixo do gol, carimbou o travessão. Um minuto depois, Wallace recebeu na área e parou em Vanderlei.

Aos 20, Wallace tornou a colocar o Leão em vantagem. Após cobrança de escanteio, Neilton achou o zagueiro, que testou para a rede.

Só que, três minutos depois, Daniel Guedes arriscou um cruzamento (a única coisa que esse time do Santos faz) e Ramon foi assustadoramente infeliz ao cabecear contra a própria meta. Desta vez o time acusou o golpe. Retraiu-se demais e deixou de criar oportunidades. Nas poucas chances que teve de contra-atacar, decidiu mal as jogadas. Sorte que do outro lado estava um Santos terrível, símbolo do nível ‘fundo do poço’ deste Brasileiro.

- Advertisment -
WhatsApp Image 2021-08-18 at 5.26.23 PM
Screenshot_3
549874643216798-4
f54459f1-2954-40f7-b3a6-7858147561ae
IMAGEM

Mais lidas