Zé Roberto é expulso, e Palmeiras perde para Ponte Preta após oito jogos invicto

A penalidade foi cometida por Zé Roberto, aos 27 minutos do segundo tempo. O veterano foi expulso logo em seguida.

Desde o clássico contra o Corinthians, em 22 de fevereiro, que o Palmeiras não era derrotado. A série invicta teve seis vitórias e dois empates alviverdes.

Mas o resultado não tirou do Palmeiras a melhor campanha da primeira fase do Paulista. A equipe terminou com 25 pontos em 15 jogos, na liderança do grupo C.

Agora vai enfrentar nas quartas de final do torneio o Novorizontino, que já estava classificado como segundo colocado do grupo e terminou com 15 pontos.

Já a Ponte Preta, segunda colocada do grupo D, jogará contra o Santos nas quartas. A equipe campineira somou 22 pontos, assim como o rival, mas perdeu no saldo de gols (10 para os santistas contra apenas dois dos pontepretanos).

A data e o horário das partidas será confirmado pela Federação Paulista de Futebol (FPF) nesta quinta-feira, na reunião do conselho técnico, a partir das 11h30 (de Brasília).

Por ter melhor campanha na fase de classificação, o time alviverde já sabe que poderá fazer o segundo jogo em casa, em São Paulo.

Já a Ponte Preta jogará a primeira em Campinas e decidirá o futuro na casa do Santos.

O Palmeiras não terá o zagueiro Vitor Hugo no primeiro jogo contra o Novorizontino. Ele recebeu o terceiro cartão amarelo seguido e cumprirá suspensão automática.

Também não poderá escalar Zé Roberto, que foi expulso após cometer pênalti em Pottker com um carrinho dentro da área do Palmeiras, aos 27 minutos da etapa final.

Foram poucas chances claras de gols, equipes fortes na marcação e, portanto, um justo empate sem gols no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

Entre os lances de destaque, o Palmeiras carimbou a trave da Ponte Preta aos 15 minutos, em chute de Raphael Veiga, de fora da área. Aranha ficou sem reação.

O segundo tempo começou com ritmo parecido à etapa inicial. Tanto que o primeiro lance de real perigo foi só aos 19,  quando Keno finalizou com perigo na área e Aranha espalmou.

Mas a dinâmica do jogo mudou a partir dos 27 minutos.

Quando o relógio marcava essa contagem, Zé Roberto tentou impedir a finalização de Pottker e acabou segurando o adversário e depois dando um carrinho. Pênalti.

Na cobrança, Pottker cobrou no canto direito, no alto, e fez o sétimo gol dele no Paulista.

A equipe alviverde tentou reagir e buscou o empate. Mas não conseguiu.